Janeiro foi mês de recordes nas Cataratas, em Itaipu e no aeroporto

O primeiro mês de 2015 superou até as previsões mais otimistas. O Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu teve o melhor mês de sua história, com 202.212 embarques e desembarques, enquanto as Cataratas e a Usina de Itaipu tiveram o melhor janeiro.

O Parque Nacional do Iguaçu recebeu 211.627 visitantes, 5,5% a mais que em janeiro de 2014, enquanto o Complexo Turístico Itaipu atendeu 75.958 turistas, crescimento de 16,9% sobre o mesmo mês do ano passado. Foi o melhor resultado para o primeiro mês do ano desde que a usina implantou o novo modelo de visitação, em 2007.

Para Gilmar Piolla, superintendente de Comunicação Social de Itaipu e presidente do Fundo Iguaçu, “o movimento de janeiro sinaliza que teremos mais um ano de recordes no turismo, o que demonstra o acerto da estratégia de divulgação do Destino Iguaçu”.

 

No aeroporto

Segundo a Infraero, 104.452 passageiros embarcaram em Foz do Iguaçu e 97.760 desembarcaram, ao longo do mês de janeiro. O total de 202.212 passageiros, quase 28% a mais que em janeiro de 2014, é o melhor resultado mensal da história.

O recorde anterior em um único mês foi o de julho de 2014, com 171.885 embarques e desembarques. Naquele mês, o resultado foi influenciado pelos turistas internacionais, que vieram ao Brasil assistir aos jogos da Copa do Mundo e aproveitaram para conhecer outros destinos.

 

Nas Cataratas

O Parque Nacional do Iguaçu registrou em janeiro 211.627 visitantes, ou 5,5% a mais que em janeiro de 2014. O número de turistas brasileiros aumentou 8,3% e o de estrangeiros, excetuando-se os provenientes do Mercosul, cresceu 3,4%.

O resultado só não foi ainda melhor porque houve uma queda de 5,5% no número de visitantes de países do Mercosul, provocada basicamente pela redução de turistas argentinos, devido à crise econômica que o país atravessa e, especialmente, pela desvalorização do peso em relação ao real.

Depois dos brasileiros, os argentinos formam o maior contingente de visitantes nas Cataratas. Mesmo com a diminuição, eles somaram em janeiro 17.074 visitantes, praticamente o dobro dos paraguaios, que ficaram em terceiro lugar (8.967).

Na lista de países que enviaram mais turistas às Cataratas, em janeiro deste ano, figuram ainda Estados Unidos: 3.124; Alemanha: 2.807; França: 2.624; Colômbia: 2.503; Chile: 2.352; Itália: 2.171; e Coreia do Sul: 1.976.

 

Em Itaipu

O Complexo Turístico Itaipu fechou janeiro com o melhor resultado desde que a usina implantou novo modelo de visitação, em junho de 2007. Foram 75.958 visitantes, um crescimento de 16,9% sobre os 64.955 turistas registrados em janeiro de 2014.

A Visita Panorâmica, a mais procurada pelos turistas, recebeu 50.260 visitantes, 5,6% a mais que em janeiro de 2014. O Circuito Especial atendeu 6.342 turistas, um crescimento de 23,4%; e a Iluminação da Barragem foi assistida por 4.165 pessoas, 4,3% a mais que em janeiro de 2014.

Os outros atrativos do Complexo Turístico Itaipu registraram também um crescimento expressivo. O Refúgio Biológico Bela Vista recebeu 2.541 visitantes (aumento de 8,2%); o Ecomuseu, 6.112 (26,3%); o Polo Astronômico, 1.787 (79,7%). Já o Kattamaram, que iniciou suas operações em agosto de 2014, recebeu 4.667 visitantes.

Do total de turistas, a maior parte – 70.222 – era brasileira, um aumento de 18% em relação aos 50.508 visitantes registrados em janeiro do ano passado.

 

Perspectivas

O bom resultado de janeiro, depois do recorde anual de 2014 (1,88 milhão de passageiros), reforça o otimismo da Infraero em relação ao Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. A meta, agora, é superar 2 milhões de passageiros anuais, já em 2015.

O aeroporto mantém atualmente, em média, 46 voos diários da aviação comercial, sendo 23 chegadas e 23 partidas. Diariamente a Gol opera 18 voos, a TAM 17, a Azul nove e a LAN Peru dois voos.

Para embasar o otimismo, está o fato de que, este ano, o número de feriados prolongados será muito superior a 2014. Além disso, estão programados vários eventos nacionais e internacionais em Foz do Iguaçu, inclusive esportivos, como a Meia Maratona das Cataratas, o Itaipu 70.3 Ironman Foz do Iguaçu e o Campeonato Mundial de Rafting, entre outros.

 

 

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, a Itaipu Binacional foi responsável, em 2013, pelo abastecimento de 17% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 75% do Paraguai. Desde 2003, Itaipu tem como missão empresarial “gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai”. A empresa tem ainda como visão de futuro chegar a 2020 como “a geradora de energia limpa e renovável com o melhor desempenho operativo e as melhores práticas de sustentabilidade do mundo, impulsionando o desenvolvimento sustentável e a integração regional”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.