A Bahia redescoberta

Praias de águas cristalinas, cânions exuberantes e fazendas de produção de vinhos estão entre os atrativos turísticos de cidades como Salinas da Margarida, Paulo Afonso e Casa Nova, que apesar de pouco conhecidas, despontam como apostas do estado da Bahia.

A organização dos municípios em regiões turísticas é parte do Programa de Regionalização criado pelo Ministério do Turismo (MTur) para aprimorar o processo de desenvolvimento de políticas públicas para o setor.

Os 154 municípios turísticos da Bahia foram organizados em treze regiões de acordo com as características e os atrativos em comum. Desde sua criação, em 2003, o MTur já investiu R$ 462,5 milhões para o desenvolvimento da infraestrutura turística do estado.

Na 43ª ABAV, aberta nesta quinta-feira (24), o estande da Bahia, estado anfitrião da feira, exibe suas 13 regiões turísticas por meio de imagens, material promocional, apresentações culturais e degustação de pratos típicos.

A réplica da Igreja do Senhor do Bonfim sedia a encenação da lavagem das escadarias todos os dias na feira, relembrando uma herança antiga da população. Apresentação de dançarinos de axé e de cantos indígenas são outros atrativos da programação do estande.Os cânions do rio São Francisco destacam-se entre os atrativos turísticos de Paulo Afonso (BA). Crédito: João Ramos 
Por Pedro Fideles

Acesse 13 destinos pouco conhecidos de cada região turística da Bahia. 
(ascom@turismo.gov.br)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.