Artigo: Dúvidas sobre a videolaparoscopia na ginecologia

Dra. Monica Tessmann Zomer Kondo e  Dr. William Kondo* 
A videolaparoscopia é uma via de abordagem cirúrgica minimamente invasiva que utiliza pequenas incisões no abdome (entre 6mm a 10mm) através das quais são introduzidos um sistema ótico (onde se visualiza a cavidade pélvica e abdominal) e os instrumentos cirúrgicos (para a realização da cirurgia propriamente dita). Desta forma, pode-se obter um melhor efeito estético, uma melhor qualidade do procedimento cirúrgico, menos dor no pós-operatório e, consequentemente, alta precoce e recuperação pós-operatória mais rápida.
Quase todos os procedimentos cirúrgicos realizados na cavidade pélvica e abdominal são passíveis de realização por videolaparoscopia. Após a instalação dos trocartes (dispositivos através dos quais a ótica e os instrumentos vão entrar na cavidade), se faz necessária a criação de um pneumoperitôneo (introdução de dióxido de carbono na cavidade abdominal) que criará um espaço dentro do abdome, afastando a parede abdominal das estruturas nobres e possibilitando a realização do procedimento cirúrgico planejado.
É possível ter uma boa visualização das estruturas? Sim, a videolaparoscopia tem uma grande vantagem em relação às cirurgias abertas na questão da qualidade de imagem, visto que, o sistema ótico utilizado na laparoscopia  proporciona uma ampliação da imagem de até 20 vezes o que normalmente se vê a olho nu, levando a uma maior precisão cirúrgica e finalmente uma melhor cirurgia.
Outra dúvida frequente das pacientes é se a videolaparocopia é mais segura, quando comparada a outras vias de abordagem. Na verdade a via mais segura é a que o cirurgião melhor domina; ou seja, a videolaparoscopia é segura quando realizada por mãos de cirurgiões bem treinados e experientes.
Já a anestesia é geral, visto o fato, de que para a realização da cirurgia é necessário a confecção do pneumoperitoneo (gás - dióxido de carbono) na cavidade abdominal, sendo necessária a entubação da paciente para a realização da cirurgia.
Procedimentos ginecológicos - Dentro da ginecologia, praticamente todos os procedimentos cirúrgicos podem ser realizados por videolaparoscopia, dentre eles: histerectomia (retirada do útero), salpingectomia (retirada das trompas), laqueadura tubaria, recanalização tubaria, cistos ovarianos, endometriose superficial e profunda, prolapsos uterinos e de cúpula vaginal, miomas, tumores ginecológicos, entre outros.
*Dra. Monica Tessmann Zomer Kondo e Dr. William Kondo, ginecologistas do Hospital VITA Batel, especialistas em cirurgia ginecológica minimamente invasiva.


Central Press

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu