Curitiba recebe os cursos e palestras da Incubadora Paraná Criativo

Os cursos e palestras da Incubadora Paraná Criativo, programa de promoção ao desenvolvimento sustentável a partir da Economia Criativa da Secretaria de Estado da Cultura, foram realizados em Curitiba nesta segunda, terça e quarta. A capital é a sétima de um total de dez cidades que estão recebendo o ciclo de formação da Incubadora. Hoje a cidade de Ponta Grossa (17 a 19 de setembro) recebe as atividades, seguida de Toledo (24 a 26 de setembro) e Telêmaco Borba (28 a 29 de setembro).
A coordenadora de empreendedorismo e inovação da Incubadora, Aline Nazato, explica que a “Economia Criativa é mais uma oportunidade de desenvolvimento sustentável para que as pessoas possam ir além da Lei de Incentivo, empreender e se tornarem empresários culturais”. Os cursos e palestras são destinados aos criativos de várias áreas, como a artística, moda, design, arquitetura, games, turismo e muitas outras, conforme informa Aline: “tudo aquilo que tem a criatividade e cultura como principal matéria-prima para geração de um negócio ou um produto, a gente chama de Economia Criativa”.
Com o objetivo de desbravar novas formas de realizar seus projetos sem depender das leis de incentivo, a produtora cultural Vanessa Múrio se inscreveu no ciclo de formação da Incubadora. “Eu vim pra realmente entender como viabilizar projetos utilizando da economia criativa e não depender só dos órgãos públicos, que hoje com os editais fornecem essa estrutura pra gente. Mas dentro desse curso da Incubadora a gente já está conseguindo, através dos nossos contatos e dos participantes, fazer acontecer”, conta Vanessa.
Além de explicar conceitos e apresentar um panorama da economia criativa no Brasil, as oficinas também abordaram aspectos do cotidiano de um empreendedor, como organizar as finanças, por exemplo. E, para os que estão na fase de concepção do negócio, como elaborar um projeto e apresentá-lo para investidores.
“Procurei a Incubadora por este interesse de unir as ideias que eu tenho junto com outras pessoas. Pra gente conseguir aprender mesmo, quais os passos para conseguir movimentar essas coisas, o que a gente pode ter acesso que vai facilitar esse caminho”, conta a técnica em agroecologia, Laís Rossatto.
Outro aspecto interessante do curso é estimular a reflexão dos participantes. A especialista em Economia Criativa e responsável por ministrar alguns dos cursos e palestras, Patrizia Bittencourt Pereira, explica esta ideia. “A primeira coisa é fazer com que as pessoas possam observar a sua própria rota empreendedora, olhar para os seus próprios valores, seu próprio perfil empreendedor. Em seguida tem o mergulho em algumas ferramentas para que aproveitem o curso”.
Fruto de um convênio com o Ministério da Cultura (MinC), o programa tem o apoio do Sistema Fecomércio/SESC-PR, SESI Cifal Curitiba e das prefeituras participantes.
Encontros
Além dos cursos e palestras, a Incubadora também está promovendo Encontros de Economia Criativa, para divulgar e celebrar a implementação da Incubadora Paraná Criativo. Palestrantes especialistas no assunto, de reconhecimento internacional, estão na programação, além de bate-papos e mesas-redondas. O primeiro foi realizado em Maringá, no dia 21 de agosto. As próximas cidades são Londrina, no dia 1º de outubro, e Foz do Iguaçu, no dia 7 de outubro. Mais informações no site www.cultura.pr.gov.br. (imprensa@seec.pr.gov.br)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.