Feira em Foz do Iguaçu (PR) mostra ação de redes de sementes para preservar biomas

Brasília, 11/9/2015 – Preservação, recuperação, avanços tecnológicos e valorização das sementes florestais do Brasil. Esta é a proposta da 2ª Feira de Sementes Florestais que se realizará durante o XIX Congresso Brasileiro de Sementes, promovido pela Associação Brasileira de Sementes (ABRATES) entre os dias 14 e 17 de setembro na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. A Feira vai reunir ações e soluções desenvolvidas por diferentes Redes de Sementes dedicadas à preservação dos variados biomas brasileiros.
Entre os biomas, que apresentarão resultados de projetos e programas de Redes de Sementes aos mais de 1.500 participantes esperados para o evento deste ano, confirmaram presença a Rede de Sementes do Cerrado, a Rede de Sementes do Xingu, a Rede de Sementes da Caatinga e a Rede de Sementes da Amazônia.
Cerrado – O Projeto Semeando o Bioma Cerrado, que patrocina este evento com apoio da Petrobras em atividade há quatro anos, pertence à Rede de Sementes do Cerrado e, neste período, já georreferenciou 6.936 árvores matrizes para a produção de sementes; demarcou 115 Áreas de Coleta de Sementes (cerca de 1.150 hectares como área preservada), capacitou tecnicamente 1.308 pessoas para produzir sementes e mudas florestais nativas em condições ambientalmente corretas, economicamente sustentáveis e em conformidade com a legislação vigente. O projeto a partir do Distrito Federal nos municípios goianos de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante, Barro Alto, Pirenópolis, Goianésia, Ceres, Santo Antônio do Descoberto e Goiânia. No Mato Grosso, os municípios são Sinop, Sorriso e Cláudia, incluídos por situarem-se na zona de transição entre os biomas Cerrado e Amazônia.
Em Educação Ambiental, no período de 2011 a 2015, foram atendidas 18 escolas, sensibilizados e conscientizados 2.386 crianças e jovens, 518 professores, 70 membros de comunidades rurais e 123 educadores ambientais do DF e Entorno (incluindo as cidades de Brasília, Alto Paraíso de Goiás e Pirenópolis).
Xingu – A Associação Rede Sementes do Xingu (ARSX) com 421 coletores e ajudantes atuando em 21 municípios brasileiros, surgiu em 2007 e propõe-se a realizar um processo continuado de formação de coletores de sementes florestais tropicais nas cabeceiras do Rio Xingu para disponibilizarem sementes na quantidade e com a qualidade demandada. Também tem por objetivo formar uma plataforma de troca de sementes, valorizar a floresta nativa e seus usos culturais diversos, gerar renda para agricultores familiares e comunidades indígenas e servir como canal de comunicação e intercâmbio entre coletores de sementes, viveiros e proprietários rurais.
Com esta dinâmica, a ARSX promove a restauração de áreas degradadas, especialmente via semeadura direta. Os coletores organizam-se em grupos formados por agricultores familiares, indígenas e viveiristas que fazem uma formação passando pelas fases de contato inicial com os procedimentos de oferta, encomenda, coleta, beneficiamento, armazenamento e identificação das sementes, organização interna do grupo, emissão de nota fiscal, controle de qualidade, estoque e logística de entrega.
Amazônia – Angela Maria da Silva Mendes, professora da Universidade Federal da Amazônia (UFAM) vai representar a Rede de Sementes da Amazônia. Ela adianta que levará um mostruário de sementes nativas do bioma e um trabalho do Centro de Sementes Nativas do Amazonas (CSNAM).
O livro de sua co-autoria intitulado “Manual de Coleta e Beneficiamento de Espécies Florestais, aptas para Restauração Ecológica em Coari, AM” é outra fonte de informação que estará acessível aos participantes do evento de Foz do Iguaçu.
Caatinga – A Rede de Sementes da Caatinga também marcará presença na Feira com a apresentação do trabalho realizado em coleta, beneficiamento e armazenamento de sementes da Caatinga. O grupo apresentará painéis e amostras de sementes da Caatinga para ilustrar o trabalho realizado no bioma. (no-reply@uhmailsrvc.com)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.