Fundadores da Camerata Antiqua de Curitiba voltam a sede do grupo

Semana
histórica para a Camerata Antiqua de Curitiba. Na Capela Santa Maria,o grupo
terá a presença de seus fundadores para eventos distintos. O carioca Roberto de
Regina,maestro emérito do grupo, será responsável pela regência do Coro da Camerata nos concertos que
acontecem às 20h de sexta-feira (18) e às 18h30 de sábado (19), sob o tema ‘Bach
e os Mestres da Renascença’. Na terça-feira (22), às 20h,a
cravista Ingrid Seraphim, fundadora da Camerata,lança seu novo álbum “Música
francesa para cravo e piano”.
Nos concertos, o maestro Roberto de Regina, dedicou a primeira parte à Johann
Sebastian Bach (1685 – 1750). São duas peças de Motetos,ímpares no conjunto de
obras do compositor,que se caracterizam por serem escritas para no mínimo
quatro vozes, cantadas geralmente nas igrejas.
Outros mestres da renascença fazem parte da continuação do Programa, com
composições de Pierre Passereau (c. 1509 – 1547), Antonius Scandellus (1517 –
1580), Francis Pilkington (c. 1570 – 1638), entre outros.Nessas obras espera-se
várias melodias cantadas ao mesmo tempo, ou seja, o estilo polifônico de
músicas renascentistas.
Antes dos concertos, 45 minutos, a palestrante Elisabeth Prosser
(Paraná), historiadora social da arte paranaense, e professora de História da
Música na Embap (Unespar), faz um resgate da história e importância das músicas
na época.
Lançamento
do álbum
Para o lançamento do álbum“Música francesa para cravo e piano” de Ingrid
Seraphim, a cravista e
pianista sobe com músicos amigos ao palco da Capela Santa Maria, para lançar o
álbum duplo “Música francesa para cravo e piano”, com obras dos barrocos Rameau
e Couperin e dos impressionistas Debussy e Ravel.
O repertório
do CD nasceu do desejo de Ingrid gravar a obra de Claude Debussy, que a
acompanhou por toda a vida. Mas trazer em um mesmo CD também obras de Ravel e
dos compositores Rameau e Couperin surgiu do produtor Alvaro Collaço.  “É a síntese da carreira de Ingrid, que se
dedicou tanto ao piano quanto a Música Antiga”, destaca Collaço, que diz ter a
ideia vindo sob inspiração do cravista e regente Roberto de Regina. “Ele sempre
falava que os dois impressionistas – Ravel e Debussy – se inspiravam em Rameau
e Couperin”, lembra Ingrid. O resultado da empreitada é um perceptível diálogo
entre os expoentes das duas escolas – barroca e impressionista –, comenta ela.
Roberto de Regina– Nascido no Rio de Janeiro, em 1927, Roberto
de Regina estudou música antiga com membros da Pró-Música de Nova Iorque (EUA),
regência coral com Robert Shaw e construção de cravo com Frank Hubbard. Fundou
grupos de música antiga como o Coral Bach do Teatro do Estudante, Coral Bach de
O Tablado, Coro de Câmara Dante Martinez, Conjunto Roberto de Regina e a Camerata
Antiqua de Curitiba (Coro e Orquestra), que neste 2014 comemora 40 anos de
existência. Também é o responsável pela construção do primeiro cravo brasileiro
e pela gravação dos dois primeiros discos de cravo e música antiga no país.
Embora seja
amplamente reconhecido como um dos maiores cravistas do Brasil, com 26 álbuns e
cinco DVDs gravados, Roberto de Regina possui outras facetas menos divulgadas.
É médico anestesista, profissão que exerceu durante anos, paralelamentem à
música, e também um exímio artesão, construindo miniaturas de veículos —
carros, embarcações e aviões — e de catedrais e castelos
Sua coleção
de miniaturas está exposta em um museu aberto ao público, com visitas
agendadas. Chamado de Museu Ronaldo J. Ribeiro, situa-se na própria residência
do maestro, a Capela Magdalena, um sítio em Guaratiba na Zona Oeste do Rio de
Janeiro. Entre os destaques da coleção consta a maquete de uma cidade europeia
fictícia, com teatros, cinemas, igrejas e bondes. Outra atração da Capela
Magdalena, ambiente de cultura e entretenimento, é o concerto seguido de jantar
com ambientação de época. O programa musical-gastronômico, que encanta os
visitantes desde 1991, começa com a recepção por pajens trajados com roupas de
época, que conduzem os visitantes por um caminho iluminado por tochas. Roberto
de Regina inicia o recital no cravo que ele próprio modelou, seguido por
degustação de vinhos e pratos indianos e tailandeses.
Serviço:

CORO DA CAMERATA ANTIQUA DE CURITIBA
BACH E OS MESTRES DA RENASCENÇA
Regência Roberto
de Regina (Rio de Janeiro)
Declamação
Mara Campos (São Paulo)
Palestrante
Elisabeth Prosser (Paraná)
18 de
Setembro, 20h – Pré-Concerto 19h15 – Capela Santa Maria – Espaço Cultural
19 de
Setembro, 18h30 – Pré-Concerto 17h45 – Capela Santa Maria – Espaço Cultural
Ingressos no
local: R$30 e 15
INGRID SERAPHIN
Concerto de
lançamento do álbum duplo “Ingrid Seraphim – Música francesa para cravo e
piano”
23 de
Setembro, 20 horas, na Capela Santa Maria (Rua Conselheiro Laurindo, 273).
Participações
especiais de Paulo Mestre, Elisabeth Seraphim Prosser, Zelia Brandão, Maria
Alice Brandão, Collegium Cantorum – Coro Feminino, sob regência de Helma
Haller.

Ingressos no
local: R$ 10,00. (visaldanha@fcc.curitiba.pr.gov.br)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.