Londrinense Nutrimachine busca expansão através de licenciamento da marca

  Aliar um estilo de vida saudável em meio à correria do cotidiano nem sempre se revela uma tarefa fácil. O conceito da praticidade, caminhando ao lado de escolhas alimentares saudáveis, foi o que levou os empreendedores Alexandre Boal e Juliano Lavandoski a explorar o ramo de vending machine. Assim, nasceu em Londrina, no Paraná, a Nutrimachine, uma iniciativa que comercializa produtos saudáveis em uma máquina refrigerada. “O ramo de alimentação rápida oferece uma infinidade de produtos, com acesso e preparo cada vez mais facilitados. Por outro lado, são alimentos industrializados, muitas vezes hipercalóricos e saturados em conservantes. Nossa ideia foi continuar apostando no modelo prático, entretanto, em produtos de qualidade superior”, explica Alexandre.
                A bem sucedida experiência, com a instalação das máquinas em Londrina e Maringá, também no Paraná, levou os empreendedores a lançar um plano de expansão com foco no licenciamento da marca. “O licenciado receberá uma máquina plotada, além do treinamento e suporte para operá-la. Também incluímos opções de pagamento via cartões de débito e crédito, telemetria, que é um sistema para acessar remotamente o conteúdo da máquina e ter o controle de reposição via internet, e um kit inicial com produtos indicados. Há ainda um consolidado trabalho de marketing, pois o site de divulgação será o mesmo para todos os licenciados”, detalha Alexandre. Segundo ele, o crescimento do mercado automatizado dá à empresa uma expectativa de 25 máquinas em funcionamento no período de um ano.
                Depois de licenciada a marca, a Nutrimachine segue acompanhando de perto a operação, mas deixará sob responsabilidade do licenciado as atribuições do dia a dia, como reposição dos produtos e limpeza e organização das máquinas. O local de instalação será de livre escolha, mas a recomendação da marca contempla alguns pontos estratégicos, tais como escolas, hospitais, empresas, academias de ginástica, universidades, centros comerciais, órgãos públicos, aeroportos e rodoviárias. “Dependendo do local, nossos estudos estimam um retorno de até R$ 4.500 mensais por máquina. Já o retorno do investimento inicial, que é de R$ 30 mil, deve acontecer em até dois anos, visto que há uma taxa de 25% de lucro”, continua o empresário.
                Um único funcionário é capaz de abastecer até 14 máquinas no espaço de tempo ideal para mantê-las a pleno funcionamento. Entre os produtos disponíveis estão saladas para consumo imediato, frutas, sanduíches naturais, barrinhas de proteína e cereal, água de coco, chás, sucos sem conservantes, isotônicos e biscoitos integrais. Tudo sempre fresco, pronto para o consumo e com valores que variam de R$ 2 a R$ 8,50. Todos os produtos têm procedência conhecida e são fornecidos por empresas com atuação de destaque no mercado e com selos de qualidade.
“Nosso sistema emite um relatório mensal com o total de vendas e o faturamento. Assim, todas as informações estarão disponíveis para as devidas conferências e controle”, esclarece Alexandre. Nesta modalidade de negócio, 100% do lucro será do parceiro licenciado.
                A concorrência direta segue praticamente inexistente, ao menos no interior do estado do Paraná. “Identificamos duas empresas que exploram este mesmo nicho, uma em Curitiba, outra em São Paulo. Ainda que trabalhem de modo similar à Nutrimachine, o distanciamento físico é um fator preponderante e que não inibe nossa estratégia”, finaliza o empresário.
                Interessados no negócio podem escrever para licenciamento@nutrimachine.net e também consultar o site www.nutrimachine.net. O telefone para informações é (43) 9902-0430.
(carolina@textoramaonline.com.br)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.