Paraná assina parceria com universidade russa para transferência de tecnologia

O Governo do Paraná firmou uma parceria com a Universidade Nacional de Pesquisa Nuclear (Mephi) de Moscou para a transferência de tecnologia, pesquisas conjuntas e intercâmbio acadêmico em projetos de prevenção, combate e tratamento avançado do câncer de mama. 
Assinaram o documento nesta terça-feira (15), na Rússia, a vice-governadora Cida Borghetti, o vice-reitor da Mephi, Anatoly Nikolaevich Petrovcky, o presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento (APD), Adalberto Netto, e o presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), Júlio Felix. 
A vice-governadora afirma que a cooperação entre o Paraná e a Mephi é uma aliança estratégica. “Haverá o estímulo à inovação e à transferência de tecnologia com uma das mais importantes instituições russas do setor. O Paraná vai ganhar muito com essa parceria.” 
REFERÊNCIA – Criada em 1942, a universidade pública de Mephi é considerada uma das mais importantes da Rússia. É referência em medicina nuclear, pesquisa, inovação e tecnologia. 
A parceria com a Mephi também estimulará a transferência de informações e tecnologia, iniciativas para desenvolvimento social e econômico, compartilhamento de boas práticas, troca de experiências e apoio à projetos na área de saúde e educação. A parceria tem prazo de três anos, prorrogáveis por mais dois. 
A cooperação foi firmada durante o Fórum Empresarial Brasil – Rússia, organizado pelo Governo Federal. O vice-presidente Michel Temer lidera a comitiva brasileira formada por empresários e ministros. AGENDA – Nesta quarta-feira (16), uma comitiva de Maringá, liderada pelo prefeito Roberto Pupin, assinará um memorando com a empresa Irkut/Sukhoi para investimentos de aeronáutica e defesa na cidade. 
Também estão agendadas reuniões com a empresa Russian Railways para apresentação do projeto do Trem Pé-Vermelho, ferrovia com linha de passageiros, que ligará as regiões metropolitanas de Londrina e Maringá. Haverá, ainda, reunião com a Rosatom, empresa de energia nuclear russa que investe na instalação de centros médicos oncológicos e no desenvolvimento de novas tecnologias em diagnóstico por imagens. 
Há ainda encontros com representantes do Banco de Desenvolvimento e Assuntos Econômicos Externos da Rússia (Vnesheconombank), e com a Aton, o fundo de investimento independente (private equity) mais antigo do país. 
A Agência Paraná de Desenvolvimento (APD) também participou da feira mundial de alimentos “Moscow World Food”, principal evento do setor da Rússia, para identificar oportunidades de negócios e investimento para empresas paranaenses. 
MISSÃO – O presidente da APD, Adalberto Netto, explica que o órgão vem negociando há alguns meses com governo e investidores russos. “É de muito importante que o Paraná acelere o estabelecimento de parcerias internacionais, principalmente com foco nos países dos BRICS, visando criar oportunidades em negócios e investimentos”. 
Netto disse que é imprescindível a presença do Governo do Estado para a conclusão das negociações. “Em um primeiro momento, com a vice-governadora, vamos redigir os termos finais e firmar os acordos de cooperação. Na segunda missão, com a liderança do governador Beto Richa, iremos assinar os contratos e anunciar mais investimentos”. 

Vice-governadora destaca potenciais do Paraná 

A vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, apresentou na manhã de terça-feira (15) os potenciais do Paraná na reunião plenária da Comissão Intergovernamental de Cooperação Brasil-Rússia, a mais alta instância de negociação entre os dois países. 
Convidada a discursar, Cida Borghetti destacou o programa de incentivos Paraná Competitivo, criado pelo governador Beto Richa em 2011, e a força das empresas públicas como Copel, Sanepar e Compagas. A vice-governadora detalhou também informações sobre a economia paranaense e oportunidades de negócio no comércio, agronegócio e indústria. 
“O Paraná possui uma infraestrutura adequada, mão de obra qualificada e, o mais importante, está interessado em estabelecer novas e perenes parcerias voltadas ao desenvolvimento socioeconômico”, disse. 
A vice-governadora ressaltou ainda a importância dos acordos internacionais que o Governo do Paraná vem negociando com instituições russas. 
“Essas parcerias trarão para o Paraná novas tecnologias nas áreas de produção de medicamentos, cibernética e nanotecnologia, além de intercâmbios acadêmicos, novos investimentos e projetos”. 

Tecpar ampliará parceria com a Biocad para produção de medicamentos 

O Instituto Tecnológico do Paraná (Tecpar) ampliará a parceria com a empresa russa de medicamentos Biocad. O documento será assinado nesta quarta-feira (16), em Moscou, pelo presidente do Tecpar, Julio Felix. 
As duas instituições já possuem uma cooperação para operar, juntas, uma unidade de produção de medicamentos biológicos contra o câncer em Maringá. O investimento é de cerca de US$ 40 milhões. 
O presidente Julio Felix apresentou nesta terça-feira (15) o case da parceria com a Biocad e detalhou o trabalho do Tecpar durante o painel Inovação Tecnológica no Fórum Empresarial Brasil – Rússia. 
O Fórum reuniu empresários brasileiros e russos em mesas temáticas, nos setores de infraestrutura, nanotecnologia, farmacêutico, inovação tecnológica e agropecuário.
<ricardocaldas@ccivil.pr.gov.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.