Prepare a pele para a chegada do verão

Conhecidos por serem capazes de corrigir marcas,
manchas e demais alterações na pele, os peelings já são considerados os
procedimentos estéticos mais realizados em clínicas do Brasil, segundo pesquisa
da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).
Indicado para atuar como esfoliante das células mortas
e na renovação celular, os peelings podem ser classificados em
superficiais, médios ou profundos. “Os peelings superficiais são menos
agressivos e indicados para melhorar a textura da pele, clarear manchas e
atenuar rugas finas. Os médios, que apresentam uma descamação mais espessa e
uma recuperação um pouco mais lenta, são apontados como a melhor opção para
quem deseja atenuar cicatrizes de acnes e tratar rugas mais pronunciadas. Já o
peeling profundo é bem mais agressivo, no entanto seus resultados são bem
significativos para a pele e para diminuição das rugas e
linhas de expressão
”, explica Caroline Munhoz, esteticista da Clínica Adriana
Schmidt.
O peeling é um procedimento que quase não
oferece riscos e que proporciona uma cútis mais jovem. “Para as pessoas que
chegam até a Clínica Adriana Schmidt em busca do tratamento, explicamos que a
não exposição da derme ao sol, durante o período indicado para recuperação, é
fundamental para evitar irritações e inflamações
”, comenta a esteticista.
Conheça alguns tipos de
peelings e suas características:
Peeling
Químico
O Peeling Químico provoca o desprendimento das
camadas superficiais da pele, estimulando a renovação celular e o colágeno, e
traz à tona uma pele mais lisa, macia e uniforme.
Peeling Enzimático
O Peeling enzimático é indolor e de fácil
aplicação. Ele retira a camada mais superficial da pele, deixando-a mais macia
e com tom uniforme. Além disso, o resultado é imediato, com ação suavemente
clareadora. “No caso do peeling enzimático a manutenção deve ser realizada
semanalmente
”, explica Caroline.
Peeling de Diamante
O Peeling de Diamante é realizado por meio de
uma caneta com a ponteira diamantada. “Quando a caneta encosta na pele atua
como uma ‘lixa’ na camada córnea (superficial da pele), trazendo uma sensação
de maciez pós-tratamento
”, finaliza.
Serviço:
Clínica Adriana Schmidt
Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, 3901 Ed.
Office Life Sala 198/199 Ecoville Curitiba – PR
(41) 3336-2820

amanda.martins@lfcom.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.