Sambô se apresenta nesta quinta no Teatro Positivo

O grupo Sambô desembarca nesta quinta-feira (24), em Curitiba, para apresentar a turnê “Pediu pra Sambar Sambô”, no Teatro Positivo. O grupo que é formado por Sudu Lisi na bateria, Julio Fejuca no cavaco, guitarra, banjo e vocais e Zé da Paz no pandeiro e vocais, conta com uma nova voz e o alto-astral de sempre, recebendo de braços abertos o novo integrante: Hugo Rafael. O show que é promovido pela Multi Eventos Promoções acontece pela primeira vez no Positivo. 
Desde o início do Sambô, em 2003, o grupo marcou seu nome na história da música brasileira com ousadia musical, unindo rock com samba e transformando clássicos em um som cheio de suingue e batuque. Doze anos após essa reunião tão bem-sucedida, uma nova voz chega para dar fôlego novo ao projeto que conquistou um público fiel, apaixonado pela música e pela festa que o Sambô faz no palco, de um jeito leve e descontraído.
Sorocabano que se encaixa perfeitamente nas características em comum dos demais integrantes do grupo: alegria contagiante no palco e música de qualidade correndo nas veias.
Desde o início setembro de 2015, é Hugo Rafael que se reveza com Fejuca e Zé da Paz nos vocais do Sambô. No estúdio, a combinação de vozes e a união de talentos do quarteto vem dando forma ao primeiro CD nesta formação, que vai seguir a linha musical que é marca registrada do grupo, com versões de músicas gringas e nacionais, sempre com o jeito Sambô de fazer som.
Há mais de uma década, o Sambô vem inovando o cenário musical com esse estilo que tem feito das apresentações uma grande festa, marcada pelo carisma dos integrantes, alegria, irreverência e muito samba no pé. Um rock cheio de suingue e batucada, agudos de rock´n´roll. É rock. Mas o ritmo tem a cadência do samba, e todo mundo sai sambando. Então é samba!
O Sambô é formado por artistas de diferentes escolas e estilos musicais, por isso essa mistura é inevitável. Sem pretensões de formar uma banda, se reuniram em uma tradicional roda de samba para animar um aniversário de um amigo.
E foi assim que tudo começou, sem ensaios, sem repertório, quando de repente alguém gritou lá no fundão: “toca rock´n´roll, toca Raul”, foi quando o Sambô mandou um clássico do rock – Mercedes Benz, de Janis Joplin, em samba. A música saiu com os instrumentos típicos desse ritmo e a mistura agradou logo de cara e, desde então, o grupo tem feito o seu som sem rótulos, sem preconceito e com muito respeito pela diversidade da música brasileira.
Essa mistura ganha novos elementos a cada dia, trazidos pela própria história e vivência dos integrantes; funk, pagode, MPB, pop, balada, rock, samba; diferentes estilos se encontram para quebrar paradigmas e é assim que surgem versões surpreendentes para clássicos do rock internacional e nacional, para sambas tradicionais e tudo vira rock-samba, that’s it! O repertório também é formado pelas canções de autoria do grupo sempre levando em conta sugestões do público. Podem continuar a fazer os pedidos.
A roda de samba cresceu, ganhou novos instrumentos, tempero, mas a espontaneidade e naturalidade com que a música e alegria fluem acompanham o Sambô em seus shows pelo Brasil afora, transformando tudo ao redor em uma grande diversão. Pediu pra sambar, Sambô!

Discografia
2012 – DVD e CD Estação Sambô Ao Vivo – Som Livre / Inovashow
2009 – DVD e CD Sambô ao Vivo – Independente
2014 – CD SAMBÔ em ESTÚDIO e em CORES – Som Livre / Sambô Produções
 
Sobre o novo integrante HUGO RAFAEL


Hugo Rafael Gonzaga de Araujo (Sorocaba, SP, 10 de dezembro de 1985) é o primogênito de Ademir Benedito de Araújo e Leila Maria Gonzaga. Em 1992, sua irmã – Lilian Gabrielle, nasceu.

Desde pequeno mostrou interesse pela música. Começou imitando alguns artistas que gostava, como Stevie Wonder, Michael Jackson e Elis Regina.

Aos 5 anos, ganhou um gravador. Além dos comerciais de TV e documentários dos artistas preferidos, Hugo começou a experimentar a própria voz , se aventurando a dar novas interpretações aos clássicos que tanto escutava.

Aos 13 anos, depois de assistir uma das performances de Jimi Hendrix no Woodstock (1969), decidiu que queria aprender a tocar guitarra. Nessa ocasião, seu pai o levou à famosa Feira da Barganha, em Sorocaba. O violão de R$ 40 foi o presente que deu inicio à sua trajetória musical.

Trajetória artística
Aos 14 anos, trocou o violão pela guitarra (presente de sua mãe), e passou a integrar a banda da escola Wart Hog (nome em homenagem a uma música da banda de punk rock Ramones). Ali começou a dar os primeiros passos rumo às composições.
Apesar de não exercer a profissão, Hugo Rafael se formou eletricista pelo SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Nessa época, ganhou seu primeiro concurso de bandas (na instituição) cantando clássicos de Deep Purple e Creedence com a banda Roundabout, formada na véspera do concurso exclusivamente para a ocasião!
A partir desse momento, Hugo viu uma possibilidade real na música. Ele passou por várias bandas em Sorocaba, entre elas, a clássica Coliseu. Também integrou bandas de baile e passou a realizar eventos sociais na cidade e região.
Em 2005 formou a banda Fast Food Brazil (FFB)*. O trabalho autoral rendeu ao grupo 3 Eps: Fast Food Brazil (2008), Retalho (2010) e Nova Ordem (2012). O quarteto formado por Hugo Rafael, Bruno Peretti, Igor Paiva e Ítalo Ribeiro excursionou pelo Brasil, e o grupo ganhou vários prêmios. A banda é bicampeã do Itapê Rock Festival (2007-2008), ficou com o 2º lugar no Festival Funmusic (Guarujá – 2008) e conquistou reconhecimento nacional no cenário musical alternativo. Em 2012, após sete anos de estrada, a FFB encerrou a parceria musical para investir em projetos paralelos. No entanto em 2015 o grupo se reuniu, comemorando 10 anos de banda e lançando o primeiro álbum “Fast Food Brazil”.
Durante 5 anos, conciliou a carreira musical com o trabalho – era auxiliar administrativo em um escritório de advocacia. Mas em 2009 recebeu uma proposta e decidiu investir exclusivamente na música. O sorocabano passou a integrar o casting de músicos do transatlântico Vision of the Seas, com roteiro Brasil-Europa. A temporada de cinco meses também serviu como fonte de inspiração. A experiência em alto-mar lhe rendeu o primeiro trabalho solo – Raph Zero (2010), composto, gravado e produzido por ele.

Os últimos serão os primeiros

Em 2011, se inscreveu para participar do quadro “Jovens Talentos”, do Programa Raul Gil (SBT). Como as vagas já haviam sido preenchidas, Hugo Rafael ficou na lista de espera para a próxima temporada. No decorrer das gravações, um dos participantes desistiu e a produção voltou a entrar em contato com Hugo, que ficou com a última vaga.
Sua estreia na televisão aconteceu em 12 de março de 2011. O sorocabano interpretou Isn’t she Lovely, sucesso de Stevie Wonder e recebeu ótimas criticas! Ainda na competição, cantou All Night Long (Lionel Ritchie), Fantasy (Earth, Wind and Fire), Dez mais um Amor (Ed Motta), Maria, Maria (Milton Nascimento) e Cérebro Eletrônico (Gilberto Gil). Na grande final, interpretou Samurai, de Djavan, e levou o almejado prêmio – a gravação de um CD com lançamento pelo selo Sony Music.

Participações e Parcerias

Em 2011 Hugo foi convidado a interpretar canções do grupo Jota Quest, no Quadro “Homenagem ao Artista – Programa Raul Gil” e dividiu o palco na ocasião com o vocalista Rogério Flausino. Em 2014, Hugo iniciou uma nova parceria musical, ao lado dos músicos Derico Sciotti e Chico Oliveira (Programa do Jô), integrando o grupo de jazz “8 do Bem”. Hugo vinha excursionando com o grupo pela região sudeste, além de se apresentar em renomados bares paulistanos como Bourbon Street e The Orleans. E, antes de se dedicar ao Sambô, o cantor também trabalhava no disco autoral “Dois Pesos, Uma Medida” com o parceiro pianista e compositor paulistano João Leopoldo.
SERVIÇO:
Sambô no Teatro Positivo
Data: 24/09 – QUINTA-FEIRA
Horário: Início: 21 horas
Local: Teatro Positivo (Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido)
Classificação etária: Livre
Realização: Multi Eventos Promoções
Ingressos: Os valores variam de R$ 56,00 a meia-entrada a R$ 246,00 a inteira. O preço varia de acordo com o setor.
* Meia-entrada é válida para estudantes, maiores de 60 anos, professores e doadores de sangue em dia.
*Desconto de 50% no ingresso inteira: para Cartão Fidelidade Disk Ingressos, Assinantes Gazeta do Povo, Tenistas da Federação Paranaense de Tênis, Associados do Santa Mônica Clube de Campo, Clube de benefícios do Teatro Positivo,  Associados O Boticário , Beneficio Teatro Positivo e na apresentação do Bônus Flyer.
Informações: 41-3315-0808 ou Site Disk Ingressos.
Crédito: Deivide Leme.
(fabiana@evidenciacomunicacao.com)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.