Startups, nascidas em evento promovido em Cascavel, começam a ganhar mercado

Cerca de um mês depois da realização do Startup Weekend, um dos maiores eventos de empreendedorismo do mundo, ideias lançadas por seus participantes começam a tomar forma e a se tornar negócios reais. O evento, que aconteceu em Cascavel no último final de semana de julho, contou com 60 inscritos e, para alguns deles, foi apenas o pontapé para lançar ao mercado soluções tecnológicas para necessidades simples do dia a dia de outras pessoas.
Em breve, o site ebeer, por exemplo, estará disponível para que cervejeiros que produzem cerveja artesanal, em casa, possam ter acesso rápido a diversos fornecedores de insumos, comparando preços e comprando ali mesmo os ingredientes para fabricarem suas bebidas. O professor Geovane Duarte Pinheiro é um dos idealizadores do aplicativo ebeer e conta que a ideia surgiu de um simples bate-papo entre ele e um amigo, que produz cerveja artesanal.
“Um dia antes do Startup Weekend, tive a ideia de montar um site para vender as cervejas artesanais. Isso porque meu amigo faz a cerveja e todos gostam muito. Entretanto, chegando ao evento, vimos que essa ideia não poderia ir para frente, pois é ilegal a venda desses produtos que se faz em casa. Foi aí que mudamos o foco, para atender, então, a necessidade dos próprios cervejeiros, que é a compra de insumos. Depois, vimos que a ideia tinha potencial e continuamos a planejar”, explica Geovane.
O professor lembra que seu primeiro passo foi voltar ao Sebrae/PR em Cascavel (local onde aconteceu o Startup Weekend) para ver como poderia dar continuidade na constituição do ebeer como startup. “Hoje, somos quatro empreendedores da ideia, dois deles cervejeiros. Vi que o prazer deles é fazer a cerveja em casa e reunir pessoas para experimentá-la e a dificuldade que têm é, justamente, na hora de comprar os insumos. Percebemos que o ebeer era um ótimo negócio naquele fim de semana no Sebrae e precisávamos de mais informações para tirar a ideia do papel”, destaca o empreendedor.
ebeer está quase pronto e a previsão é que seja lançado ao mercado em aproximadamente 30 dias. “Tudo acontece de forma muito ágil em uma startup. O evento nos deu essa noção com sua dinâmica. Tivemos que mudar a ideia inicial, validamos com o mercado, adaptamos o que não dava certo. Isso é muito bom, porque num mesmo final de semana, aprendemos o processo e já aplicamos. Acho que isso nos estimulou a continuar e dar um segundo passo na realização do ebeer”, diz Geovane.
Circuito oeste
De acordo com o consultor do Sebrae/PR, Osvaldo Cesar Brotto, as startups têm um formato empresarial que requer pouco investimento financeiro, mas, em contrapartida, têm potencial para crescimento em larga escala. “Outro fator de destaque é que a ideia de negócios é testada antes que haja investimento financeiro na startup. É na fase que chamamos de ‘validação no mercado’ que os empreendedores adaptam suas ideias conforme as necessidades do mercado. É um tiro mais certeiro.”
O consultor orienta que o Sebrae/PR tem estimulado o surgimento de startups em todo o Paraná. “Especificamente na região oeste, trabalhamos desde o início do ano com o Circuito Oeste de Startups, um programa composto de cursos, oficinas e mentorias que tem como objetivo final fomentar o surgimento de novas startups na região. No momento estamos com 24 projetos idealizados iniciando seus protótipos e com mercados já validados”, indica Osvaldo Cesar Brotto.
Para este mês, além do curso de formação de mentores, que são pessoas experientes no modelo de negócios e atuam como verdadeiros “conselheiros” na criação de startups, que aconteceu na última terça-feira, dia 1º, o Circuito Oeste de Startup prevê a realização de uma palestra gratuita no próximo dia 16 sobre como fazer para angariar investimento ou investir em inovação.
Paralelo a isso, os grupos já integrantes do programa devem conhecer o ecossistema de startups de Florianópolis em uma missão técnica entre os dias 14 e 16 de setembro. O mês de outubro, sinaliza o consultor do Sebrae/PR, será de preparação dos 24 projetos de startupspara serem apresentados ao mercado. “Nosso objetivo é que cem novos negócios, no modelo de startups, estejam disponíveis para o mercado a partir de 2016”, enfatiza.
Weekend
Segundo Adriano Spanhol, consultor credenciado ao Sebrae/PR e integrante da Associação Oeste em Inovação, apoiadora do evento em Cascavel, O Startup Weekend deve ser ofertado novamente no ano que vem. “Esse encontro gerou novas demandas e, possivelmente, realizaremos pelo menos duas vezes em 2016. Dos oito projetos formados no evento, seis deram seguimento a ideia e estão em fase de consolidação como negócio. O que é um recorde do evento até o momento”, assinala.
O estudante de Engenharia de Controle e Automação, Eduardo Cesar Batista Fin, também teve sua ideia continuada após passar pelos processos do Startup Weekend. “Tive a ideia do Km Fácil muito antes do evento. Mas foi lá que tive a oportunidade de colocar em prática, de validar e dar sequência no negócio. Nossa expectativa é que até o final do ano o aplicativo, que serve para gerenciamento de pequenas frotas, já esteja ‘rodando’ em algumas empresas”, assegura.
A Km Fácil foi a startup “vencedora” do Startup Weekend em Cascavel. No evento, depois de validados os processos, as três mais bem pontuadas são premiadas. “Além da Km Fácil, as startups Easy Kids, que veio com a proposta de facilitar a vida de pais e mães na hora de divertir os filhos, e Totó Care, aplicativo que pretende lembrar o dono de cuidar do seu cachorro, ficaram com a segunda e terceira pontuação, respectivamente. Mas, independentemente de vencer, todos tinham potencial para continuar, a exemplo da ebeer”, comenta Adriano Spanhol.
“Antes do Startup Weekend eu tinha como objetivo validar a Km Fácil até o final deste ano. O evento me fez agilizar os processos e hoje já estou com o projeto validado. No final do ano, pretendemos que os clientes já estejam usando o aplicativo, disponível nas plataformas web emobile”, ressalta Eduardo Cesar Batista Fin.
Sobre o Sebrae/PR
Para quem já é ou quer ser empresário, o Sebrae/PR – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná é a melhor opção para obter informações e conhecimento. Criado na década de 1970, o Sebrae apoia as decisões dos empresários, dos potenciais empresários e dos potenciais empreendedores, no campo e na cidade, porque é a instituição que entende de pequenos negócios e possui a maior rede de atendimento do País. No Paraná, conta com seis regionais e 12 escritórios. A instituição chega aos 399 municípios por meio de Pontos de Atendimento ao Empreendedor, Salas do Empreendedor e parceiros locais, como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados. O Sebrae/PR oferece palestras, orientações, capacitações, treinamentos, projetos, programas e soluções, com foco em empreendedorismo e gestão; empresas de alto potencial e potencialização; educação empreendedora; startups; liderança; e ambiente de negócios.   
<jornalismocascavel@savannah.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.