A empresa Transdata Smart está revolucionando o transporte urbano no Brasil, com uma série de serviços e soluções de inteligência em mobilidade. Entre os projetos mais recentes da empresa, destaca-se a implantação de um moderno sistema de bilhetagem eletrônica implantado nos ônibus da Região Metropolitana de Curitiba e que conta com a parceria inovadora da MasterCard e da Acesso.
Presente em todo o território nacional (22 estados e Distrito Federal), com mais de 600 projetos em andamento e mais de 48 mil soluções desenvolvidas, a Transdata Smart é hoje uma das líderes nacionais do segmento de tecnologia em mobilidade urbana, com foco em sistemas de transportes inteligentes, monitoramento e gestão de frotas. 
Nesta entrevista, o diretor de negócios da empresa, Devanir Magrini, fala sobre tendências, novos projetos e como a informação, por meio da tecnologia, vem mudando as relações no trabalho, na comunicação das pessoas e no transporte nos últimos 20 anos. 

Podemos dizer que há uma mudança cultural em processo, a qual vai revolucionar, em poucos anos, o transporte público e a forma de utilizar o serviço? 

Sim, a internet e os dispositivos de informação e comunicação devem revolucionar o sistema de transporte on-board e principalmente a forma como os serviços são entregues. Hoje, já há um grande consenso, tanto de empresas públicas quanto privadas, sobre a viabilidade destes recursos, em termos econômicos, bem como em relação à sua função social e incremento da qualidade percebida do serviço. São tecnologias que podem oferecer diversos benefícios à coletividade, compondo soluções e oferecendo diversas comodidades aos passageiros, além da otimização do transporte público, com questões relacionadas à segurança, dirigibilidade, controle do excesso de velocidade, cumprimento de rotas e percursos e aferição de uma série de dados, cada vez mais precisos. Hoje em dia, podemos saber se um carro está em ponto morto ou não e a sua exata velocidade em tempo real. Tudo isso agrega um valor intangível ao serviço.

Qual o exemplo prático, em uso, deste tipo de tecnologia que foi desenvolvido pela Transdata Smart?

Em Curitiba, por exemplo, implantamos em agosto deste ano a nova bilhetagem eletrônica das linhas integradas da RMC, que é gerida pela Metrocard, associação das 17 empresas operadoras do transporte público nos municípios vizinhos à capital paranaense. O serviço tem impactado diretamente na vida de 500 mil passageiros, sendo uma de suas prerrogativas a mudança cultural, começando pela tentativa de eliminar o dinheiro embarcado, por meio do uso de um cartão pré-pago de débito, para o pagamento das tarifas.

O cartão Metrocard tem a chancela da MasterCard, uma das mais respeitadas empresas de tecnologia em meios de pagamento do mundo, e da Acesso, líder nacional em cartões pré-pago. Com o sistema, os usuários possuem diversos benefícios, pois além do pagamento da tarifa, podem habilitar o cartão para realizar qualquer compra em estabelecimentos físicos e online que aceitem a bandeira.

Quais as outras funcionalidades associadas? 
Concebemos uma solução tecnológica avançada, entre as mais modernas existentes no Brasil, buscando principalmente o conforto, a segurança e a acessibilidade da população. O aplicativo, batizado de Ônibus Mais, já está também funcionamento na RMC de Curitiba. Com ele, os passageiros podem gratuitamente consultar os horários das linhas, a configuração dos trajetos e acompanhar, em tempo real, o deslocamento dos ônibus.

Até o final do ano, toda a frota das linhas integradas estará com GPS e o aplicativo em pleno funcionamento, oferecendo aos deficientes visuais, por exemplo, a possibilidade de solicitar com antecipação a parada dos ônibus. O acesso à informação pode ser feito por de meio de smartphones, tablets, computadores ou SMS no celular, elevando a qualidade e a segurança do serviço prestado aos usuários do sistema.

Há alguma outra novidade também nesta linha de mobilidade urbana? 
Sim. A Transdata Smart está também envolvida em projeto inovador de conectividade, ainda na fase de testes, que deve disponibilizar acesso sem fio (Wi-fi) gratuito à internet em tubos, terminais e linhas de ônibus operadas pelas empresas metropolitanas do sistema de transporte coletivo. Vale ressaltar que a conectividade do transporte público é uma importante ferramenta para superar a crise da mobilidade urbana, recuperando parte da confiabilidade dos serviços a um grande número de passageiros e potenciais novos usuários.

Quais as vantagens deste sistema para os empresários? 

Para os empresários, as vantagens são os baixos custos de implantação e a garantia de total interoperabilidade. Tradicionalmente as soluções de melhoria do transporte público esbarram na questão do preço, inviabilizando sua função social e aplicação de forma massiva. Por este motivo, nossas soluções são 100% desenvolvidas com foco na economicidade e na eficácia, sendo capazes de operar em perfeita comunicação com outros sistemas, também voltados para o planejamento viário e do trânsito.

Quais os principais desafios da tecnologia no transporte público coletivo urbano? 

Acredito que realmente seja a mudança cultural. No caso dos ônibus, eles são responsáveis por mais de 80% do transporte público no País. Considero fundamental a implantação, por parte dos Governos e da iniciativa privada, de iniciativas inovadoras para atribuir mais qualidade ao serviço, visando, sobretudo, a adesão e a prioridade deste modelo de transporte em detrimento dos outros.

Hoje o cidadão tem consciência de que a mobilidade urbana é muito mais que o transporte de pessoas, é a garantia de qualidade de vida. Quando as pessoas perceberem que os sistemas de transporte público são mais vantajosos, a cultura muda  e o transporte individual deixa de ser a primeira opção. 

<assessoriadeimprensacp@gmail.com>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.