Últimas

A importância de uma educação financeira

Segundo o
Ministério da Educação, as crianças devem ficar pelo menos nove anos na
escola para aprenderem vários conhecimentos de áreas especializadas
antes da vida adulta, como a matemática, a língua portuguesa, história,
geografia e tantas outras. Porém, não existe uma disciplina que ensine
as crianças e os jovens em como obter inteligência financeira.

É errado pensar que não é importante ensinar as crianças como
administrar seu dinheiro, ou também que educação financeira é coisa de
“gente grande”. Afinal, existem inúmeras pessoas que não sabem como
gerir suas finanças, principalmente pela falta de informação sobre como
se deve agir e planejar seu futuro. Para o Coach financeiro
Robson Profeta, esse é o resultado de uma qualidade da educação
brasileira que deve sim, ser aprimorada. “É fundamental inserir uma
educação financeira nas escolas porque temos que ensinar nossos filhos a
olharem para suas vidas no futuro, e como os pais não tiveram este
ensinamento, possivelmente a primeira geração treinada terá o peso de
ensinar os pais e os filhos.

Segundo o especialista, existem alguns conceitos básicos que devem
ser passados desde cedo. “É preciso ter a capacidade de identificar qual
nosso objetivo financeiro, e saber quais são os talentos e habilidades
que vão possibilitar o alcance das metas programadas. Atrelado a isso,
temos que ensinar o que gera riqueza e o que a destrói, além de
aprendermos a controlar e domar nossas finanças. Caso contrário, o
estresse pode tomar conta de nossas vidas sem sabermos ao certo o
porque”, conta.

Assim, de acordo com Robson, como os jovens possuem excelente grau de
absorção, são ótimos multiplicadores da inteligência financeira.
“Quando um jovem, entre 15 e 18 anos, por exemplo, aprende que a
poupança é um investimento que rende menos que um Título do Tesouro, ou
quando este jovem descobre que pode sim abrir uma conta em uma corretora
de valores e devagar, aprender a comprar e vender ações, ou mesmo
quando percebe que aluguel de um imóvel é uma forma de dividendo, este
jovem consegue enxergar rapidamente suas finanças sob outra perspectiva e
acredite, com um grau de absorção muito elevado quando comparado a nós
adultos”, diz ele.

Contudo, Profeta afirma que os ensinamentos precisam corroborar com
as respectivas idades. “A infância é um período onde você aprende a
interagir com omundo, a ter limites, a respeitar o próximo, a ter
valores morais e por isso, o aprendizado financeiro deve ser relacionado
à realidade da criança. Não podemos querer ensinar crianças em como
 financiar um carro ou uma casa, mas como guardar dinheiro em uma semana
para ela comprar um brinquedo novo, por exemplo”, conclui.

Serviço:  Robson Profeta

Coach Financeiro

Site: www.robsonprofeta.com.br

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com