Charles Bukowski é destaque da edição de outubro do jornal Cândido

O escritor americano Charles Bukowski (1920-1994), nascido na Alemanha, é um verdadeiro hit entre o jovem público leitor brasileiro. Ele publicou seu primeiro livro aos 40 anos e durante anos sua obra circulou de modo restrito. Hoje, passados mais duas décadas de sua morte, o autor é mundialmente famoso. No Brasil, tornou-se objeto de culto entre leitores de várias gerações. É sobre esse sucesso que o jornalCândido dedica parte de sua edição de outubro.
Cândido ouviu tradutores, editores e o biógrafo de Bukowski, que explicam o sucesso do escritor no Brasil, principalmente entre o público mais jovem. “A irreverência e honestidade de Bukowski são recursos que atraem jovens leitores em todo o mundo. Ao contrário da maioria dos adultos, ele não aprendeu a ser um diplomata polido. Sempre foi um rebelde, e essa é a personafavorita dos jovens”, diz Howard Sounes, biógrafo do autor.
A equipe do jornal também selecionou e comentou livros do autor, que escreveu intensamente durante toda a vida, produzindo mais de 40 livros, além dos muitos poemas e contos que publicou em revistas e jornais underground dos anos 1960 e 1970 que ainda permanecem dispersos.
Muito conhecido pela prosa cativante, Bukowski também foi um poeta bastante prolífico. Parte de sua produção no gênero começou a ser traduzida em tempos recentes no Brasil. O Cândido mostra três poemas do autor nas traduções do maranhaense radicado em Minas A.A. Mercador e do curitibano Fernando Koproski.
Outros conteúdos
A edição número 51 também traz outros destaques. Na seção que apresenta bibliotecas particulares, o publicitário e escritor Antonio Cescatto mostra o seu acervo, constituído em sua maioria por títulos em inglês e outros idiomas.
O jornalista José Daniel Silveira Júnior, em ensaio inédito, fala sobre a vida profissional do caricaturista e pesquisador Alvaro Cotrim, o Alvarus, figura de destaque na cultura brasileira entre as décadas de 1930 e 1980, mas que ainda é pouco conhecido pelas novas gerações.
Outro destaque é a entrevista com o artista plástico e escritor Nuno Ramos. O multiartista, que acaba de ter algumas de suas canções gravadas pela cantora Mariana Aydar, fala sobre alguns de seus livros, como o premiado Ó e o mais recente deles,Sertões. Entre os inéditos, o jornal publica poemas dos curitibanos João Manuel Simões (nascido em Portugal) e Adriano Scandolara, além de trecho do romance A resistência, de Julián Fuks, que será publicado em novembro.
Serviço
Cândido tem tiragem mensal de 10 mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná e em diversos pontos de cultura de Curitiba. O jornal também circula em todas as bibliotecas públicas e escolas de ensino médio do Estado. É enviado, via correio, para assinantes a diversas partes do Brasil. É possível ler a versão online do jornal emwww.candido.bpp.pr.gov.br. O site também traz conteúdo exclusivo, como entrevistas, vídeos e inéditos.
<imprensa@bpp.pr.gov.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.