Escolas mostram como preparam alunos desde cedo para lidar com o dinheiro

“Quanto custa meu dinheiro?”. Essa pergunta motivou o projeto “Com dinheiro não se brinca”, da Casa Lar Anjo da Guarda, de Contenda (PR), e ajudou a turma do 3º ano a compreender que, com consumo responsável e planejado, fica mais fácil economizar e gerenciar o dinheiro.

Os alunos tiraram de letra e mostraram que já sabem que para conquistar sonhos e projetos é preciso planejamento. “Isso me ajudou a conhecer o dinheiro, pensar antes de gastar, economizar para alcançar meus sonhos. Guardar dinheiro para não se endividar e comprar apenas coisas necessárias”, ressaltou o aluno Gustavo Mordaski Sahia.

O projeto contou com o apoio de outras disciplinas como matemática, geografia, história e língua portuguesa, que contextualizaram conceitos como cálculo e raciocínio lógico, crescimento histórico e crise financeira. “Eu acredito que neste projeto as crianças aprenderam a importância de valorizar o que têm e acreditar nos seus sonhos. Com mais informações, estas crianças estão mais conscientes na hora de fazer suas escolhas”, analisou a coordenadora pedagógica Lilian Kelly Wietzycoski.

Outro exemplo vem de Marechal Cândido Rondon (PR), onde a educação financeira deu frutos para os alunos, que aprenderam na prática a lidar com o dinheiro. As turmas do 3º ano do Colégio Luterano Rui Barbosa visitaram a agência do Sicredi na cidade e aprenderam como funciona uma instituição financeira e qual é a importância de poupar.

Com esses conceitos na cabeça, os alunos aproveitaram as aulas de Artes para montar seus próprios cofrinhos e guardar as moedas. O dinheiro economizado ao fim do programa foi gasto em uma livraria, mostrando que, com planejamento, o esforço realizado gera resultados que se multiplicam. “Para mim é necessário economizar porque quero guardar dinheiro para o meu futuro. Gostei de participar do projeto porque, além de aprender como é importante guardar dinheiro, consegui comprar um livro muito legal para ler”, contou a aluna Julia Giesel da Silva.

Esses são apenas dois dos projetos apresentados no Encontro Interestadual dos programas A União Faz a Vida e Cooperjovem, que acontece neste dia 30 de outubro, em Curitiba. O evento, que tem como o tema “O Professor tem a chave para o conhecimento”, reunirá mais de 700 educadores envolvidos nas ações.



Revista Vida Cooperativa

Durante o evento acontece também o lançamento da sexta edição da revista Vida Cooperativa. A publicação traz informações sobre mil projetos que ajudaram a levar educação e a cultura da cooperação a crianças dos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo, além de um panorama sobre os programas e o engajamento das instituições em utilizar a educação como agente de transformação da sociedade. Os dois programas disseminam a prática da cooperação e os valores cooperativistas por meio de diferentes atividades educativas nas escolas participantes. Ao todo, são 74 mil crianças envolvidas em 725 escolas, nos três estados.



Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa com mais de 113 anos de história, 3 milhões de associados e 1.366 pontos de atendimento, em 11 Estados* do País. Organizado em um sistema com padrão operacional único conta com 95 cooperativas de crédito filiadas, distribuídas em quatro Centrais Regionais – acionistas da Sicredi Participações S.A. – uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo que controla uma Corretora de Seguros, uma Administradora de Cartões e uma Administradora de Consórcios.

Mais informações no site sicredi.com.br.

* Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Tocantins, Pará, Rondônia e Goiás.


Central Press




Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.