Especialista dá 7 dicas para prevenir aumento de peso

Manter o peso ideal não está relacionado à dietas ou atividades físicas específicas, é uma questão de estilo de vida. Ter o corpo ideal é resultado de um conjunto de hábitos saudáveis. A afirmação é da endocrinologista do Hospital VITA, Daniele Tokars Zaninelli. A médica destaca a importância e necessidade da prevenção. “Quando uma complicação como o câncer ou o diabetes se instala, é sinal que não demos a atenção necessária para a saúde, aí muitas vezes pode ser tarde demais”, alerta.  
A médica dá algumas dicas para evitar a “eterna briga” com a balança. Segundo Daniele, pequenas mudanças implementadas progressivamente podem trazer grandes benefícios à saúde. “Mantenha bons hábitos e tente eliminar os ruins progressivamente”, ressalta.
Confira algumas dicas da especialista:
– Beba água em abundância;
– Evite consumir bebidas adoçadas;
– Evite o consumo excessivo de produtos industrializados;
– Limite o consumo de bebidas alcoólicas;
– Movimente-se. Pode ser através de exercícios ou mesmo passando mais tempo em pé durante o dia, ou ainda inserindo caminhadas na realização de tarefas habituais; 
– Procure dormir o suficiente;
– Limite o tempo em frente a telas (TV, computador, jogos) nos momentos de lazer.
A médica explica que sob uma avalanche de exigências da rotina diária, muitas vezes as pessoas esquecem que precisam cuidar da saúde, e deixam de observar como procedem em atos comuns do dia a dia. Segundo ela, o alimento, que deveria ser usado para nutrir o corpo, fornecendo apenas a energia necessária para executar as tarefas, acaba sendo utilizado para alimentar a alma. Perde-se a capacidade de reconhecer a saciedade, e a pessoa passa a ingerir quantidades excessivas de calorias, que acabam sendo estocadas na forma de gordura. As consequências para a saúde são inúmeras, desde problemas articulares e alterações do sono, até diabetes e hipertensão arterial com suas consequências – como infarto e derrame, ou mesmo o aumento do risco de desenvolver vários tipos de câncer.
Por que estamos engordando tanto? – De acordo com a endocrinologista, um estudo publicado recentemente na “Obesity” discute por que parece ser mais difícil manter um peso saudável nas últimas décadas do que ocorria com as gerações anteriores, e acredita-se que isso se deva ao estilo de vida. Apesar de ser o principal determinante do ganho de peso, o balanço entre as calorias ingeridas e as calorias gastas no dia a dia sofre a influência de uma série de fatores que determinam a forma como o organismo processa os alimentos e estoca a gordura. Dentre eles estão a redução nas horas de sono, o aumento dos níveis de estresse, e a maior exposição a substâncias químicas que afetam o sistema endócrino e os processos metabólicos. Substâncias presentes em embalagens plásticas, pesticidas e outros poluentes ambientais podem interferir na forma como processamos e estocamos os nutrientes obtidos através da dieta. “O uso de medicamentos para o controle da dor, antidepressivos, antialérgicos e esteroides estão cada vez mais presentes na rotina das pessoas, e também devem ser levados em consideração”, alerta.
A obesidade é uma doença crônica e de difícil controle. A prevenção é a medida mais efetiva para conter seu avanço, e só é possível através do autoconhecimento. Segundo Daniele, pequenos acréscimos no peso devem chamar a atenção para hábitos que podem estar contribuindo para isso, permitindo uma rápida intervenção antes 
Na foto, a Dra. Daniele Tokars Zaninelli. Crédito: Divulgação / Central Press 

centralpress@centralpress.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.