Fortes militares atraem turistas ao litoral do país

Forte de Copacabana recebe cerca de 10 mil visitantes por mês e abriga o Museu Histórico do Exército
 

05_10_2015_portal_interna_copacabana_exercito.gif

Forte de Copacabana (RJ) foi palco de momentos históricos. Crédito: MHEx/FC

Por Gustavo Henrique Braga

Espalhados pelo litoral brasileiro, diversos fortes militares se transformaram em atrações turísticas que ajudam a contar a história do país. Em alguns casos, essas edificações foram construídas há mais de quatro séculos e preservam a memória das cidades e vilarejos que protegeram, a arquitetura e a tecnologia dos colonizadores europeus, além de hábitos dos soldados que serviram no território nacional desde a chegada dos portugueses.

A fim de contribuir para o aumento do fluxo de visitantes em locais de grande valor imaterial, o Ministério do Turismo prevê investimentos de R$ 19 milhões em 34 cidades distribuídas por 17 estados brasileiros, com o objetivo de instalar a sinalização turística. Além disso, entre os 214 municípios contemplados pelo Pronatec Turismo, um programa de qualificação profissional do governo federal, 13 municípios foram escolhidos devido ao seu valor histórico.

Forte de Copacabana (RJ)
Os fortes servem ainda como um atrativo a mais em alguns dos principais destinos de sol e praia do país, como Rio de Janeiro, Salvador, Natal e Recife. Um dos mais famosos é o de Copacabana, construído no final do século XIX para impedir a aproximação de navios inimigos que pudessem ameaçar a entrada da Baía de Guanabara.

O Forte de Copacabana foi palco de episódios históricos como o Levante dos 18 do Forte (1922); a Revolução de 1930, quando serviu de prisão para o presidente da república deposto, Washington Luís; e a Revolução de 1964, ponto de reunião para o Comando Revolucionário. Atualmente o local recebe cerca de 10 mil visitantes por mês e abriga o Museu Histórico do Exército.

Forte de São Marcelo (BA)
 

Outro forte que encanta visitantes do mundo todo é o de São Marcelo, em Salvador. Embora atualmente a visitação ao interior da construção seja proibida, a vista externa da fortaleza em formato circular, cercada por água no meio da Baía de Todos-os-Santos é um dos cartões postais da cidade. Construído no início do século XVII, o forte integrou a rede de proteção que defendeu a então maior cidade das Américas das invasões holandesas. Serviu ainda como prisão do general farroupilha Bento Gonçalves.

Fortaleza dos Reis Magos (RN)

Considerada um dos principais atrativos históricos do Rio Grande do Norte, a Fortaleza da Barra do Rio Grande, popularmente conhecida como Forte dos Reis Magos, se confunde com a origem da capital do estado, Natal, construída há mais de 400 anos. Em formato de estrela, o forte foi erguido por colonizadores portugueses em 1598. Em 1633 foi invadido pelos holandeses, porém anos depois os portugueses conseguiram retomar a cidade e o forte.

Cinco Pontas (PE)


Símbolo da resistência holandesa, o Forte das Cinco Pontas, em Recife, foi construído em 1630. Apesar do nome, o forte tem apenas quatro pontas, resultado de uma reconstrução feita após a guerra que expulsou os holandeses do Brasil. Um dos presos mais ilustres do forte, em 1935, foi o escritor Graciliano Ramos. Em seu famoso livro, “Memórias do Cárcere” ele se refere ao Forte das Cinco Pontas. Atualmente, o local abriga o Museu da Cidade do Recife.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.