Itaipu recebe SNPTEE com uma das maiores marcas de geração horária já registrada

Num momento delicado do setor elétrico – marcado por uma das piores secas de toda a história, repetindo a estiagem prolongada de 2014, a Itaipu recebe o 23° SNPTEE, o maior evento técnico do setor, com uma das maiores marcas de geração horária já registrada e o vertedouro escoando o excedente de água, um contraste em relação a boa parte dos outros reservatórios do País.
Na última quinta-feira (15), a produção horária de Itaipu chegou a 14,069 mil megawatts-hora – pouco abaixo da maior, que ocorreu em março deste ano. Desde sexta-feira (16), a usina está vertendo e chegou a escoar pelo vertedouro o equivalente à vazão de três Cataratas do Iguaçu, que, em épocas normais, têm um volume médio de 1.200 metros cúbicos de água por segundo.  
Os principais representantes do setor elétrico do País estão em Foz do Iguaçu para debater os novos rumos e desafios do setor elétrico brasileiro. Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Jorge Samek, as discussões do seminário são extremamente importantes, porque está em andamento um grande processo de integração da América do Sul no setor elétrico. Samek se refere aos investimentos da Eletrobras na expansão do sistema em outros países.
Participaram da abertura do Seminário o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Altino Ventura Filho, representando o ministro, que está no exterior; o diretor de Transmissão da Eletrobras, José Antonio Muniz Lopes; o diretor de Regulação da Eletrobras e presidente do Cigré-Brasil, Josias Matos de Araujo; o diretor de Assuntos Corporativos do Operador Nacional do Sistema (ONS), István Gárdos; o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), José Jurhosa Júnior; o diretor-presidente da Chesf, José Carlos de Miranda Farias; o presidente da Eletronorte, Tito Cardoso de Oliveira Neto; o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Samek; entre outros.
O coordenador geral do 23° SNPTEE, Celso Torino, superintendente de Operação da Itaipu Binacional, comentou o número recorde de inscritos – mais de 1.600 pessoas de todo o país. “A complexa cadeia estrutural da qual depende o setor elétrico está toda representada nesse evento”, disse. Altino Ventura complementou: “Percebo que o Seminário – estive aqui em 1999, como diretor da Itaipu – continua vivo”.
Programação
Nesta segunda-feira (20), a partir das 8h20, no Rafain Palace Hotel & Convention Center, em Foz do Iguaçu (PR), representantes das mais importantes instituições do setor elétrico brasileiro reúnem-se para a Sessão Técnica de Abertura do XXIII SNPTEE – Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica, evento bianual promovido pelo Cigré-Brasil e, este ano, coordenado pela Itaipu Binacional.
O crescimento e os desafios do setor elétrico brasileiro serão debatidos por cinco especialistas de alto nível. José Antonio Muniz Lopes, diretor de Transmissão da Eletrobras, será o moderador, e os debatedores serão Altino Ventura Filho, secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia; Hermes Chipp, diretor geral do NOS; José Jurhosa Júnior, diretor da Aneel, e Márcia Leal, chefe do Departamento de Energia do BNDES.
Após a palestra, o primeiro bloco de sessões técnicas do dia terá início às 10h40. Haverá intervalos para almoço e também entre os blocos, durante os quais os participantes poderão visitar a ExpoSNPTEE.
Às 18h, os patrocinadores do evento terão espaço para apresentar palestras sobre os mais diferentes temas. Pela Eletrobras, o diretor de Engenharia e Construção de Belo Monte,  Antônio Kelson Elias Filho, vai falar sobre o empreendimento. Também haverá palestras da ABB, Andritz, Fundação PTI, Voith, Instronic e Procable. Todas as palestras são gratuitas.
Para os participantes do evento que tiverem se inscrito no estande da Itaipu, às 19h está programada uma visita técnica pela usina.
Imprensa Itaipu

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.