Latinoware 2015 começa nesta quarta-feira (14) com mais de 4 mil participantes

A 12ª Conferência Latino-Americana de Software Livre (Latinoware) começa nesta quarta-feira (14), no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), em Foz do Iguaçu (PR), e deve reunir mais de 4 mil participantes de todos os Estados brasileiros e de outros países. O evento segue até sexta-feira (16) e tem como foco o debate sobre a evolução das tecnologias abertas e as suas aplicações em áreas como robótica, segurança e privacidade, inovação, conectividade e negócios.
Nos três dias de evento, estão programadas mais de 250 atividades, entre palestras, minicursos, workshops, mesas-redondas e outras ações ligadas ao universo do software livre. A abertura oficial será também nesta quarta-feira, às 14 horas, porém as atividades já começam às 10 horas, com a palestra de Jon Maddog Hall, diretor executivo da Linux International.
Entre as novidades desta edição da Latinoware, está o 1º Fórum Latino-Americano de Hardware Livre (FLAHW), cujo destaque é o Movimento Maker, uma extensão da cultura do “faça-você-mesmo” (“do-it-yourself”). A proposta do fórum de hardware livre é disseminar o conceito de que todas as pessoas podem construir, consertar, modificar e fabricar equipamentos e soluções tecnológicas. Com a popularização de tecnologias mais sofisticadas – como drones, impressão 3D e plataformas como o Arduino –, a expectativa é que esse movimento seja o embrião para uma nova revolução industrial.
A “Internet das Coisas”, que consiste, basicamente, em conectar objetos à internet, gerando ganho de tempo e facilidade para o dia a dia, também terá espaço na Latinoware 2015. O objetivo é mostrar como boas ideias podem representar uma oportunidade de mercado para empreendedores. Atualmente, o governo brasileiro tem projetos que dão suporte a start-ups e pessoas que tenham ideias e queiram desenvolver soluções em áreas como cidades inteligentes e automação residencial.
Para aqueles que desejam aprofundar conhecimentos sobre o mundo dos negócios, a Latinoware contará com diversas palestras, em que serão apresentadas soluções em software livre para a gestão empresarial e gerenciamento de projetos.
Segurança Digital
As discussões sobre tecnologias e técnicas de prevenção e combate a crimes digitais também terão espaço na programação da Latinoware 2015. A “Latin Sec” reunirá especialistas, professores e profissionais que estão diretamente envolvidos com desenvolvimento e pesquisas na área de segurança da informação, direito eletrônico e privacidade.
A Latinoware 2015 oferece, ainda, atividades relacionadas a áreas como educação; ilustração, design, vídeo e animação (2D, 3D); sistemas operacionais e encontros paralelos das principais comunidades de software livre. O evento é organizado pela Itaipu Binacional, Fundação PTI–Brasil, Companhia de Informática do Paraná (Celepar) e Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).
Inscrições
As inscrições para a Latinoware 2015 custam R$ 140 e podem ser feitas no dia 14 de outubro, diretamente na secretaria do evento. Haverá transporte gratuito do público a partir do Centro de Recepção de Visitantes (CRV) de Itaipu, ao lado da Barreira de Controle.
Mais informações no site: www.latinoware.org.
Credenciamento de Imprensa:
Para a cobertura jornalística da Latinoware 2015, favor encaminhar os nomes de todos os integrantes da equipe de reportagem (com identificação do motorista), RG e modelo do carro e placas para o e-mail:imprensa@pti.org.br. As credenciais serão entregues na Barreira de Controle da Itaipu Binacional.
A Itaipu
Com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,2 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de cerca de 17% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 75% do Paraguai. Desde 2003, Itaipu tem como missão empresarial “gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai”. A empresa tem ainda como visão de futuro chegar a 2020 como “a geradora de energia limpa e renovável com o melhor desempenho operativo e as melhores práticas de sustentabilidade do mundo, impulsionando o desenvolvimento sustentável e a integração regional”.

<imprensa.itaipu@cliptime.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.