Suplemento de glicosamina ou sulfato de glicosamina?

 Entenda qual é o tratamento cientificamente comprovado para osteoartrite
O crescimento do número de pacientes que buscam suplementos de glicosamina para o tratamento da osteoartrite é grande. A questão é: eles não têm comprovação científica para tratar essa e outras doenças nas articulações. Uma opção segura são os medicamentos a base de sulfato de glicosamina, que são registrados como eficazes e seguros.
“Muitos pacientes comentam sobre comprar glicosamina no exterior, principalmente pelo fácil acesso e preço mais baixo. Essas pessoas podem acabar comprando ‘gato por lebre’, pois esses produtos, vendidos sem receita fora do Brasil, na maioria das vezes, não têm as mesmas propriedades médicas do que os medicamentos a base de glicosamina disponíveis aqui, observa o Dr. Gustavo Constantino de Campos, doutor em ciências pela faculdade de medicina da USP e coordenador do programa de tratamento da artrose no Instituto Wilson Mello. “Apesar de conter glicosamina, são produtos completamente diferentes daqueles feitos com glicosamina sintética, a única que tem comprovação científica de eficácia”.
Recorrer aos suplementos pode, ainda, trazer riscos à saúde e impedir ou interromper o andamento de um tratamento seguro e eficaz. “A opção de uso do suplemento fica a critério de cada um, evidentemente. Até pelo fácil acesso a grandes quantidades desses produtos no mercado internacional, não temos como controlar mais estritamente. O fato é: é um erro considerá-los medicamentos”.
O assunto ainda desperta muitas dúvidas entre os pacientes com osteoartrite. Por isso, o Dr. Gustavo preparou duas respostas para as principais dúvidas mais comuns relacionadas ao assunto:
– O que é e qual a função da glicosamina no corpo humano? Ela é um carboidrato que o organismo utiliza para construir moléculas biológicas que formam componentes essenciais na cartilagem articular, que é o alvo da osteoartrite.  
 – Qual a diferença do sulfato para o suplemento de glicosamina? Basicamente, as comprovações científicas de efeitos do tratamento com o sulfato de glicosamina. Este cenário garante a segurança do processo de extrair e fabricar, estabilizar e conservar a molécula, de modo que a absorção das quantidades adequadas no tubo digestivo seja garantida. Ela se torna, de fato, um medicamento seguro. O sulfato de glicosamina estabilizado farmacologicamente consegue comprovadamente reduzir a dor em pacientes com osteoartrite de joelhos.
Para lidar com a dor e as limitações da osteoartrite de forma efetiva, segundo o especialista, há outros passos importantes. “Algumas medidas simples, como compressas frias ou quentes, massagens com géis antiinflamatórios e repouso, amenizam a dor. Para os períodos de dor intensa, recomenda-se usar analgésicos e antiinflamatórios”. Outras medidas não farmacológicas, como perda de peso, exercício físico, fortalecimento e alongamento muscular, órteses, fisioterapia e hidroterapia são sabidamente eficazes.
Sobre o Zambon do Brasil
Com mais de 200 colaboradores, a unidade brasileira do Zambon, localizada em São Paulo, é a quarta maior do grupo e referência para as demais subsidiárias. As três principais áreas de atuação do laboratório são: saúde feminina, dor e inflamação e respiratória. Em seu portfólio, o Zambon do Brasil possui uma linha de produtos com mais de 30 apresentações, entre eles medicamentos como Fluimucil® (acetilcisteína), Monuril® (fosfomicina trometamol) e Spidufen® (ibuprofeno arginina).
 pedro@lch7.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.