Virou rotina: Itaipu bate novo recorde horário de geração

A usina de Itaipu voltou a bater seu próprio recorde de geração horária de energia elétrica nesta terça-feira (21). Entre 14 e 15 horas, a usina gerou 14.238 megawatts (MW), superando as marcas anteriores, registradas um dia antes. Na segunda-feira (20), Itaipu produziu 14.145 (MW), entre 12h e 13h, e à tarde superou esta marca, com a produção horária de 14.167 MW.

A sucessão de recordes se deve à condição hidrológica extremamente favorável e à capacidade de demanda do Brasil e do Paraguai, países sócios na Itaipu Binacional. O reservatório está com 100% de armazenamento, o que possibilita a produção em carga máxima, superando até mesmo a capacidade nominal instalada (são unidades geradoras de 700 MW, totalizando 14 mil MW).

O recorde horário anterior aos registrados nesta semana foi em março desde ano, com 14.116 MW. Antes de 2015, o recorde anterior havia sido registrado há pouco mais de um ano, em 15 de outubro de 2014, quando a usina atingiu 13.941 megawatts. Itaipu, que no ano passado foi responsável por 14% de toda a demanda brasileira de eletricidade, responde nos últimos dias por 17%. No Paraguai, nos últimos dias, atende mais de 75% do mercado.

Afluentes

As chuvas dos últimos 12 dias foram intensas nos rios paranaenses afluentes diretos do Rio Paraná, que forma o reservatório, principalmente o Piquiri e o Ivaí. Houve também a contribuição do Rio Tibagi, que deságua no Parapanema, um dos afluentes do Paraná.

Graças a esses afluentes, o nível máximo de operação do reservatório de Itaipu (220,30 metros acima do nível do mar) foi até mesmo superado, obrigando a usina a verter o excedente de água entre sexta (16) e segunda-feira (19).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.