Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

 

Febre, calafrios, dor de cabeça, manchas na pele, dor de garganta, íngua, fadiga, diarreia e emagrecimento são alguns dos sintomas mais comuns da AIDS, doença infecto-contagiosa que ataca o sistema imunológico, responsável pela defesa do organismo. Como eles podem demorar anos para se manifestar, muitos desconhecem o fato de conviver com o vírus. Segundo o Relatório Global 2014, divulgado pelo UNAIDS (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS), 54% dos 35 milhões de infectados não têm consciência sobre sua situação soropositiva. "Saber do contágio precocemente pode auxiliar no tratamento da doença, aumentar a qualidade e a expectativa de vida do paciente, além de evitar que a pessoa transmita e propague o vírus", explica Marcos Kozlowski, bioquímico e responsável técnico do LANAC - Laboratório de Análises Clínicas.

A infecção pelo HIV pode ser detectada três meses após o paciente ser exposto a uma situação de risco. "Esse período, conhecido como janela imunológica, é o tempo que o organismo demora para produzir anticorpos contra o vírus no sangue", explica o bioquímico. Além do teste antígeno - anticorpo, o mais utilizado para o diagnóstico inicial da doença, existem outros exames capazes de detectar a presença dos anticorpos ou ainda testes que funcionam através da pesquisa direta do vírus no sangue, diminuindo a janela imunológica para 30 dias. "Caso seja detectado algum anticorpo anti-HIV no material, fazemos mais um teste confirmatório, pois o exame pode dar um resultado falso positivo em função de outras doenças, como artrite reumatóide e alguns tipos de câncer, e também após a vacinação contra a gripe". O resultado costuma sair em dois dias e todos os testes são realizados através de um processo rápido, seguro e sigiloso.

Os exames também podem auxiliar quem já foi diagnosticado com o HIV. O teste de amplificação do genoma do vírus faz uma espécie de mapeamento e indica a carga viral - quantidade de vírus no sangue, o que ajuda o médico a monitorar a doença e indicar o tratamento mais adequado.

 

 

Sobre o LANAC

Há 22 anos, o LANAC - Laboratórios de Análises Clínicas se diferencia por se manter, com orgulho, como empresa 100% paranaense. Hoje, o laboratório oferece mais de dois mil tipos de exames, além de coleta domiciliar e assessoria científica para médicos e conta com mais de 280 colaboradores. Recebe exames de 25 laboratórios, atuando como laboratório de apoio. A sede central, com 1.200 m², é o maior centro de análises clínicas de Curitiba. Além da sede central, o LANAC mantém outros trinta postos de coleta na cidade. A empresa participa de testes de proficiência do Controle Nacional de Qualidade da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas, com nota excelente desde 1992 e mantêm a certificação ISO 9001/2008 atualizada desde 2004.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Talvez você se interesse por estes artigos

No sábado, 23 de fevereiro, das 9h às 12h, mais de vinte instituições, participam na Boca Maldita, em Curitiba, das comemorações do Dia Mundial de...
Fechar Menu