Novo método de ensino utiliza tecnologia em Ponta Grossa

Ensinar e despertar o interesse dos alunos com o auxílio da tecnologia. Esse é o objetivo de Ponta Grossa, município localizado a 116 km de distância de Curitiba e com cerca de 330mil habitantes, ao implantar lousas digitais como complemento na educação nas escolas municipais da cidade. Ao todo, 50 escolas das 84 do município já possuem a nova ferramenta que faz parte do programa ProInfo Integrado, do Ministério da Educação (MEC).
As iniciativas do município serão apresentadas a gestores no 3º Congresso Paranaense de Cidades Digitais, que será realizado dias 19 e 20 de Novembro, em Pinhais. Além dos equipamentos de multimídia, o município, através do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE), capacitou professores que agora ensinam programação para mais de 150 alunos.
São linguagens em programação LOGO e Squash que estão refletindo positivamente, inclusive, em outras disciplinas, contribuindo para o desenvolvimento da criatividade, raciocínio e colaboração. Embora ainda no início, o projeto já auxilia na formação das crianças, conforme conta a Formadora da Área de Tecnologia, Maria de Fátima M. de Almeida. “Melhora a concentração, a criatividade e a atenção. São números pequenos ainda, mas a gente percebe o valor da tecnologia e o quanto ela pode agregar no trabalho do professor. Os resultados estão surgindo”, enaltece.
Lousas digitais – Utilizadas desde o mês de abril como uma forma de interagir e despertar o interesse dos alunos durante o processo de aprendizagem, as lousas são um complemento dentro de sala de aula das 50 escolas que já receberam o equipamento via PROINFO. Além das lousas o município conta com  70 laboratórios de informática presentes nas escolas e quatro centros de inclusão digital disponíveis para toda a comunidade. Ao todo, o município investiu R$37 mil neste ano para a aquisição das lousas e computadores interativos
Com um funcionamento simples, o kit digital é composto por um computador interativo, um receptor, um modem, uma régua fixada ao lado da lousa e duas canetas interativas que permitem escrever, pintar, desenhar e acessar a internet. O novo método, segundo a Secretária de Educação de Ponta Grossa e palestrante no Congresso, Esméria de Lourdes, é um grande avanço para a educação. “É fundamental acompanharmos os avanços. A tecnologia, hoje em dia, faz parte da vida das pessoas e isso não pode estar fora das salas de aula, agregando conhecimento”, disse.
Ao todo, 300 dos 900 professores da rede pública municipal já participaram da capacitação para lidar com a nova tecnologia, oferecida pelo Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE). Ponta Grossa pretende implementar o método por completo até  2016. “A lousa é uma novidade, os alunos não possuem isto em casa e é aí que surge a curiosidade, da vontade de aprender o novo. É para isto que estamos treinando os professores, para saberem utilizar a ferramenta, interagirem e despertarem a vontade do conhecimento”, contou a Formadora da Área de Tecnologia, Maria de Fátima M. de Almeida.
Congresso – Além do uso da tecnologia no contexto pedagógico, o 3º Congresso Paranaense de Cidades Digitais pretende apresentar soluções e iniciativas que possam estimular o surgimento das cidades inteligentes, dando mais eficiências aos diversos setores da administração municipal. O público-alvo são prefeitos, gestores, secretários municipais e demais interessados no desenvolvimento econômico e social das localidades por meio das Tecnologias da Informação e Comunicação.
As inscrições são gratuitas para servidores públicos e podem ser realizadas pelo site: http://congresso.redecidadedigital.com.br/
O 3º Congresso Paranaense de Cidades Digitais tem o patrocínio Prata do BRDE e Patrocínio Bronze da Exati Tecnologia. O evento também tem o apoio do Ministério das Comunicações, Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e associações de municípios regionais, Prefeitura de Pinhais, União dos Dirigentes Municipais de Educação do Paraná (Undime PR), Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Caciopar, Acif, C.E.S.A.R,Terra Roxa Investimentos, Icities, Assespro-PR e AEFI.
<imprensa@redecidadedigital.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.