Oportunidades de negócios estimulam criação de empresas nas áreas de reformas, manutenção e locação de equipamentos

Desde 2009 a Keep It atua com manutenção
e reformas especializadas no mercado de construção civil. A empresa surgiu a
partir de uma parceria com a Araruama Engenharia, como fornecedor exclusivo, e
com a procura passou a atender outras organizações. “As opções disponíveis às
construtoras e empresas de engenharia são os autônomos ou o ‘faz tudo’, que
prestam serviços informais e sem garantir a qualidade. Surge aí um espaço de
atuação para empresas que precisam desses serviços especializados, com
formalidade. Todos os nossos colaboradores usam uniformes, equipamentos de
segurança e possuem as habilitações exigidas por lei”, explica Gabriela Novaes,
diretora da Keep It e Rent It.
Há cerca de dois anos a empresa
incorporou ao seu core business a atuação em facilities, que
oferece os seguintes serviços, com equipe própria ou gerenciando terceiros:
Manutenção Predial (Elétrica, Refrigeração, Ar Condicionado, Civil, Mecânica,
Hidráulica, Sistema Anti-incêndio, Automação predial, Sistemas de segurança,
Elevadores e Escadas rolantes); Ambientais e de Limpeza (Limpeza interna e
externa, Qualidade de água e ar, Coleta de resíduos, Controle de pragas,
jardinagem e Paisagismo, Gestão e logística de lavanderia e Gestão de rouparia)
e Atividades de apoio (Mensageria, Recepção, Portaria, Atividades de Apoio e
Gestão de Terceiros). Em outros tempos o termo era conhecido como Serviços
Gerais ou Administração Predial. Facilities passou a ser usado no Brasil
com as multinacionais que já adotam a prática em suas empresas no exterior.
Apesar de consolidado no ambiente multinacional, o Facilities ainda é
novidade no Paraná.
A Keep It busca atender a uma lacuna,
que é oferecer o facilities a empresas de todos os portes, a partir de
contratos mais acessíveis. “Criamos um modelo de banco de horas de diversos
tipos de profissionais. Assim o cliente não precisa desembolsar e gerenciar
diferentes fornecedores”, diz Bruno da Silva, sócio da Keep It e da Rent It.
Os números mostram que o mercado é
receptivo a este modelo de negócio. Após uma reestruturação interna, a empresa
passou a focar o serviço de facilities no varejo, além de contratos
pontuais para reformas em escritórios e residências. No primeiro semestre de
2015 foi registrado um crescimento de mais de 100% no faturamento em comparação
ao mesmo período do ano anterior.
Locação de equipamentos
Em 2015 com um
investimento de R$ 200 mil surgiu a Rent It, que é uma locadora de
equipamentos. O atendimento é feito a empreiteiras, construtoras e pessoas
físicas; com disponibilidade de domingo a domingo. “O segmento nos chamou a
atenção por acreditarmos que o futuro da construção está ligado com a evolução
dos equipamentos e ferramentas mais modernas. Acreditamos que a tecnologia
inovadora é o vetor de sucesso em qualquer obra, trazendo mais eficiência e
qualidade para o serviço em execução”, afirma Bruno. Em média o segmento traz
uma receita mensal de 8 a 10% sobre o capital investido e a Rent It vem se
mantendo no patamar esperado de vendas.
Um dos
destaques do negócio é o atendimento. A empresa disponibiliza os seus serviços
a qualquer momento do dia ou da semana, atendendo especialmente as obras de
prazo. “Percebemos recentemente que nossos clientes não têm interesse em
investir em máquinas e equipamentos, que geram custo de manutenção e imobilizam
capital. Procura-se então um parceiro especializado e que pode indicar soluções
adequadas de ferramentas para cada serviço com o melhor custo benefício. Esta é
a proposta da Rent It, ajudar o cliente a usar o equipamento adequado e
otimizar tempo e recurso em obra.”

Crédito foto:
Rafael Danielewicz

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.