Nova edição do jornal Cândido discute o erotismo na literatura brasileira

A edição de dezembro do jornal Cândido, publicado pela Biblioteca Pública do Paraná, trata de um tema ainda considerado tabu na literatura brasileira: o erotismo. Muitos dos grandes autores brasileiros, como Machado de Assis e Carlos Drummond de Andrade, exploraram a temática, mas, em geral, esse recorte em suas obras permanece ignorado pela maior parte da crítica e dos leitores.

Especialistas ouvidos pela reportagem do Cândido, como a professora da Universidade de São Paulo (USP) Eliane Robert Moraes, destacam e citam a grande quantidade — e qualidade dos textos eróticos da literatura nacional. Eliane organizou recentemente a Antologia da poesia erótica brasileira, com 255 poemas escritos nos últimos 4 séculos, uma compilação inédita sobre a produção de nossos escritores em relação à temática erótica.

Já os autores Marcelo Mirisola e Antonio Carlos Viana, que se utilizam do erotismo para compor seus romances e contos, levantam outras questões de ordem estética, como os limites entre o erótico e o obsceno.

Outros conteúdos

A 53ª edição do Cândido ainda traz uma longa entrevista com Fernando Bonassi, que lançou recentemente Luxúria, romance que tem como tema central o consumo e crédito fácil disponibilizado ao brasileiro nos últimos anos. Roteirista de filmes de sucesso, como Cazuza — O tempo não para e Carandiru, Bonassi também fala sobre suas incursões em outras linguagens que envolvem a palavra escrita, como o teatro e o roteiro de TV. Na seção Cliques em Curitiba, o fotógrafo Eduardo Macarios mostra ensaio “Contos Fotográficos”, baseado na obra de Dalton Trevisan.

Entre os inéditos, o mineiro radicado em Curitiba Geraldo Magela, que lançou recentemente novo livro, e o manauara Diego Moraes aparecem com poemas. A jornalista e escritora Betty Milan, autora de dezenas de livos, mostra trecho de seu mais novo romance, A mãe eterna, previsto para ser lançado em maio de 2016 pela editora Record. E, de Fortaleza, o escritor Cláudio Portella envia o longo conto O trompete.

Serviço:

O Cândido tem tiragem mensal de 10 mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná e em diversos pontos de cultura de Curitiba. O jornal também circula em todas as bibliotecas públicas e escolas de ensino médio do Estado. É enviado, via correio, para assinantes em diversas partes do Brasil. É possível ler a versão online do jornal em www.candido.bpp.pr.gov.br. O site também traz conteúdo exclusivo, como entrevistas, vídeos e inéditos.

<imprensa@bpp.pr.gov.br>

capa53

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.