Em 2015 foram devolvidos, pela segunda vez por falta de fundos, 2,25% do total de cheques compensados em todo o país. É o que revela o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. Este patamar de inadimplência com cheques em 2015 foi recorde histórico desde que a série foi criada, em 1991 (veja tabela abaixo).

CH1

Já na comparação mensal, dezembro/2015 teve um percentual menor de devoluções (2,42%) em relação a novembro/2015, quando 2,61% dos cheques foram devolvidos, marcando o mês com a maior porcentagem de devoluções de toda a série histórica. Já em relação a dezembro de 2014, quando o percentual foi de 1,94%, dezembro de 2015 ficou à frente. O percentual de devoluções em dezembro do ano passado (2,42%) também foi recorde para um mês de dezembro desde o início do levantamento, iniciado em 1991.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a escalada da inflação e das taxas de juros, aliadas ao aprofundamento da recessão econômica, foram os fatores que impulsionaram a inadimplência com cheques no ano passado.

Confira abaixo tabela com os totais de cheques devolvidos e compensados:

CH2

A série histórica deste indicador está disponível em

http://www.serasaexperian.com.br/release/indicadores/cheques_devolvidos.htm

Metodologia do indicador

O Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos consiste no levantamento mensal sobre a quantidade de cheques devolvidos por insuficiência de fundos em relação ao total de cheques compensados. Para efeito do cômputo do indicador, somente é considerada a segunda devolução por insuficiência de fundos.

 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Talvez você se interesse por estes artigos.

Fechar Menu