Adaptação escolar: dificuldades e orientações

O ano letivo está prestes a começar e muitos pais ficam ansiosos e preocupados: será que meu filho vai se adaptar? Gostará da escola? Como lidar com choros e reclamações? Mesmo para crianças que já frequentam a escola, a volta às aulas pode ser um momento sensível, de separação da família e, para os mais velhos, retomada de responsabilidades com tarefas e horários. Especialistas apontam que, para que a criança esteja segura e tranquila, os pais precisam ter certeza de sua escolha: tanto de matricular o filho quanto pela escola.

Mas, o que deve ser levado em consideração para a escolha? De acordo com Maria Carolina Suplicy, coordenadora no Colégio Sion, a primeira e mais importante delas é a metodologia. “Os pais precisam concordar e conhecer a metodologia proposta pela escola, pois hoje há várias opções com particularidades diferentes”, conta ela. Outra ação importante é pesquisar sobre os valores que a escola carrega em sua missão, pois isso é transmitido na hora de ensinar e receber alunos e funcionários. “Estes valores devem estar de acordo com o que os pais acreditam e vivem, para que haja um reforço em casa e para que a família fique mais segura da escolha que fez”, completa Carolina.

Acolhimento

No Colégio Sion, a metodologia montessoriana prioriza o acolhimento, o trabalho em grupo e a cooperação entre os pares. O processo de acolhimento começa pelo conhecimento da escola e tem continuidade no início das aulas quando a criança efetivamente começa a participar da vida escolar no seu cotidiano. “O Sion é um lugar que procura acolher todos que chegam com cuidado, escuta e muito respeito. Os estudantes já estão habituados a acolher os alunos novos com carinho e gentileza”, conta Juliana Boff, coordenadora do Integral e Ensino Fundamental 2 do Sion Solitude. Para ela, a criança precisa se sentir segura para se desenvolver e socializar. Isso naturalmente faz com que os alunos desenvolvam uma percepção sobre o outro e permite que as novas crianças sejam bem recebidas de forma natural. Além disso, a direção promove uma reunião no início do ano para os pais para contar sobre o cotidiano escolar e para apresentar professoras e coordenadora que acompanharão a criança durante o ano. “Procuramos fazer um trabalho integrado entre escola e família. Quando isso acontece, o desenvolvimento da criança acontece de uma maneira melhor. A forma como fazemos esse trabalho sempre vai se atualizando e modificando de acordo com as necessidades”, completa Juliana.

 

Transição

Em algumas fases há uma tensão ainda maior, seja porque a criança passa por mudanças físicas (puberdade e adolescência) ou porque há um aumento no número de professores em sala e a aproximação do vestibular.

A transição entre jardim de infância e ensino fundamental, ou do ensino fundamental para o ensino médio está recheada de expectativas e desafios impostos para a escola, para a família e, principalmente, para a criança. Criar um ambiente seguro e estável emocionalmente é a principal contribuição que os pais podem oferecer nesta fase. Por este motivo é importante que a família esteja próxima da escola, acompanhe a rotina e se esforce para cumprir com os compromissos escolares.

 

Avaliação da adaptação

Mas e se a criança realmente não se adaptou? Mesmo que isso dificilmente aconteça é importante estar atento aos sinais que o filho dá. Pode ser falta de estímulo nas atividades escolares, alterações no sono, no apetite, entre outros. Veja outras dicas para ajudar no processo de adaptação:

– Pergunte ao seu filho como foi o dia na escola. Isso demonstra que você se interessa pela vida escolar dele.

– Não há uma regra única em relação ao tempo de adaptação, mas a criança pode levar até um mês para adaptar-se ao novo ambiente.

– É normal se a criança começa a chorar só a partir do terceiro ou quarto dia de escola. É quando eles percebem que passarão a frequentar a escola diariamente.

– Tenha segurança na sua escolha.

– Avalie a agenda semanal de atividades, pois muitas crianças ficam sobrecarregadas com o excesso de funções, horários apertados, aulas extra classe, entre outros.

– Acompanhe as tarefas do seu filho e conheça a programação da escola

– Estabeleça uma parceria com a escola e procure se reunir com os professores antes das aulas iniciarem. Vá conhecer a estrutura, se familiarize com o material didático e tenha certeza na escolha da escola em que seu filho está matriculado.

– Sua ansiedade pode prejudicar seu filho. É importante transmitir calma e segurança.

– Aproveite o momento para incentivar a autonomia da criança e comemore suas conquistas. Oriente sempre que for necessário.

Segurança na escolha da escola é o primeiro passo para uma boa adaptação
Segurança na escolha da escola é o primeiro passo para uma boa adaptação

Caminho dos sentidos Sion Adaptação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.