Complexo Turístico Itaipu é finalista do maior prêmio do turismo mundial

O Complexo Turístico Itaipu (CTI) é um dos três finalistas na categoria Pesquisa, Tecnologia e Inovação da 12ª edição do Prêmio de Excelência e Inovação do Turismo. A premiação, concedida pela Organização Mundial do Turismo (OMT), ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), é a mais importante do mundo no setor. A entrega será na próxima quarta-feira, dia 20, na abertura da 36ª Feira Internacional de Turismo (Fitur) de Madri, na Espanha.

Durante a feira, que terá a participação de representantes de 165 países e regiões, Foz do Iguaçu será um dos oito destinos divulgados no Estande Brasil, ao lado de Amazonas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro. A Fitur prossegue até domingo, dia 24, e a expectativa do Brasil é gerar mais de US$ 1 milhão em negócios. Para Foz do Iguaçu, a classificação do CTI entre os finalistas do prêmio da OMT pode contribuir para atrair ainda mais visitantes.

Reconhecimento

O CTI foi indicado ao prêmio pelo ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, e pelo presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, em reconhecimento às ações do turismo de Itaipu como promotor do desenvolvimento sustentável da região. O CTI, administrado por uma fundação, opera oito atrativos na margem brasileira da usina, que pertence ao Brasil e ao Paraguai.

Na segunda-feira, dia 18, o “case” do Complexo Turístico Itaipu será apresentado no fórum dos finalistas do prêmio, também em Madri, pela gerente do CTI, Jurema Fernandes, e pelo superintendente de Comunicação Social da Itaipu, Gilmar Piolla. Os dois também estarão presentes na cerimônia de entrega da premiação.

Para Gilmar Piolla, “o reconhecimento da Organização Mundial do Turismo confirma que somos hoje referência internacional em turismo, o que nos enche de orgulho e nos motiva a continuar trabalhando para melhorar ainda mais o Complexo Turístico Itaipu”. Jurema Fernandes lembra que o CTI concorre com “iniciativas de todos os continentes, o que confirma que nosso trabalho está sendo bem feito”.

Antes de viajar, por sinal, Piolla e Jurema participaram, nesta sexta-feira (15), da abertura ao público de uma nova estrutura no Mirante Central, principal ponto de parada dos turistas que visitam a usina. O espaço recebeu um bistrô, lojas de souvenirs e um deque para os visitantes descansarem e curtirem a vista da barragem.

A indicação

Ao indicar o CTI ao prêmio da Organização Mundial do Turismo, o ministro Henrique Eduardo Alves afirmou que “o gerenciamento e a operação do Complexo Turístico Itaipu mostram como atrativos turísticos podem transformar o território no qual ele está inserido”. Na justificativa apresentada à OMT, o Ministério do Turismo e a Embratur informaram que o CTI gera 250 empregos, oferta serviços de qualidade aos visitantes e a receita captada fica na própria região.

Além disso, a Fundação Parque Tecnológico Itaipu, que administra o turismo da margem brasileira de Itaipu, investe os recursos excedentes (depois de cobertos os gastos com a operação) em um fundo tecnológico de fomento da educação, ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo.

Hoje, o turismo Itaipu oferece oito atrativos e suas ações estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio estabelecidos pela ONU. A promoção da cultura e da educação, com acesso livre da comunidade local em parte dos atrativos, a Estação Ciência e visitas guiadas ao Polo Astronômico são algumas das iniciativas listadas à OMT.

Do Brasil

O Complexo Turístico Itaipu concorre na categoria Pesquisa, Tecnologia e Inovação com projetos de outros dois países: um aplicativo para celular, da Croácia, e uma plataforma on-line de turismo médico, da Coreia do Sul.

Em outra categoria, Inovação em Empresas, o Brasil concorre com o Projeto Fartura, que tem como foco a promoção e o desenvolvimento da gastronomia nacional. O projeto inclui os Festivais Fartura Belo Horizonte, Fartura Fortaleza, Fartura Porto Alegre e o Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes (MG).

Confira a relação completa dos finalistas:

Finalistas em Inovação em Políticas Públicas e Governança

  • Gabinete do Secretário de Turismo da Prefeitura de Medellin – Colômbia
  • Escritório de Cultura e Turismo de Banyuwangi – Indonésia
  • Plataforma de Turismo da África Ocidental – Quênia
  • Programa de Certificações Verdes da Companhia de Turismo de Porto Rico – Porto Rico

Finalistas em Inovação em Empresas

  • Projeto Fartura – Brasil
  • Garuda Indonésia – Limpeza da Praia de Bali – Indonésia
  • Caminho pelas Copas das Árvores – Direção do Parque Regional de Anykšèiai – Lituânia
  • Projeto de Primeira Experiência Profissional, Meliá Hotels International – Espanha
  • O primeiro ônibus turístico 100% elétrico – Switzerland Explorer Tours – Suíça

Finalistas em Inovação em Organizações Não-Governamentais

  • Movimento pela Segurança das Crianças – Friends-International – Cambodja
  • Renascimento dos Recifes de Corais – Yayasan Karang Lestari – Indonésia
  • Programa Irmandade das Sobreviventes – Samrakshak Samuha Nepal  – Nepal
  • Crianças na Selva – África do Sul

Finalistas do Prêmio OMT por Inovação em Pesquisa e Tecnologia

  • Fundação Parque Tecnológico Itaipu – Brasil
  • Aplicativo para Celular Bike Rijeka – Board Turístico de Rijeka – Croácia
  • Plataforma Online de Turismo Médico da Coreia – Organização de Turismo da Coreia – Coreia do Sul.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,31 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de cerca de 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 75 % do Paraguai. Desde 2003, Itaipu tem como missão empresarial “gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai”. A empresa tem ainda como visão de futuro chegar a 2020 como “a geradora de energia limpa e renovável com o melhor desempenho operativo e as melhores práticas de sustentabilidade do mundo, impulsionando o desenvolvimento sustentável e a integração regional”.

TurismoItaipu_FimdeAno
TurismoItaipu_FimdeAno Crédito: Nilton Rolin/Itaipu Binacional

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.