Itaipu atinge marca de 20 milhões de visitantes

O bancário Sérgio Holtz de Paula, a esposa e comerciante Maria Helena Duarte Holtz e os filhos Caio e Nathália, de Sorocaba (SP), fizeram com que a Itaipu chegasse aos 20 milhões de visitantes na manhã desta sexta-feira (19). A marca corresponde ao total de pessoas recebidas nas margens brasileira e paraguaia da usina desde abril de 1976, quando começou a visitação.

Os paulistanos tiveram uma recepção calorosa, com direito a música, brindes, pacote de visitas aos atrativos de Itaipu e plantio de árvore no Bosque dos Visitantes. Eles foram recepcionados por Jorge Samek, diretor-geral brasileiro da Itaipu. O diretor técnico da binacional, José María Sánchez Tillería, representou o diretor-geral paraguaio, James Spalding.

“Este dia é um marco na minha vida. Nossa viagem estava sendo especial e ficou ainda melhor”, afirmou Sérgio. “É tanta surpresa que ainda não caiu a nossa ficha”, afirmou Maria Helena.

A família fez o plantio de uma árvore ao lado do Mirante Central da Margem Direita de Itaipu. No mesmo local estão árvores plantadas por personalidades como o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon. Na sequência, os turistas foram convidados para uma visita técnica à usina, seguida por passeio ao Refúgio Biológico Bela Vista e ao Porto Kattamaram, de onde devem acompanhar o pôr do sol no lago de Itaipu. À noite, eles participam da Iluminação da Barragem.

“Este é um mês histórico para a Itaipu. Vivemos um ótimo momento na produção de energia e no turismo. Registramos, nesta semana, a melhor produção diária em quase 32 anos de operação. Agora, atingimos esta marca de 20 milhões de visitantes”, disse Jorge Samek.

“O turismo estava presente na Itaipu antes mesmo que ela começasse a gerar energia. O número de visitantes vem aumentando nos últimos anos graças ao profissionalismo da equipe e a grandiosidade desta obra, que continua impressionando pessoas do mundo inteiro”, disse Gilmar Piolla, superintendente de Comunicação Social de Itaipu e responsável pelo turismo do lado brasileiro de Itaipu.

Emoção maior na terceira vez

Esta foi a terceira vez que Sérgio Holtz veio a Itaipu, mas a primeira visita acompanhada pelos dois filhos, de 19 e 20 anos de idade. “Tínhamos programado para quinta, mas decidimos deixar para esta sexta-feira, sem nem imaginar o que nos esperava”, disse Sérgio Holtz, que celebrou outra coincidência.

No saguão do CRV, o bancário encontrou o ex-lateral-esquerdo da Seleção Brasileira de Futebol, Cláudio Ibraim Vaz Leal, o Branco. “Ele é um dos meus ídolos. Nunca vou me esquecer daquele gol contra a Holanda que nos rendeu a Copa do Mundo de 1994”, disse o bancário. O tetracampeão Branco, que hoje vive em Foz, e a esposa Cleo Pozzebon, estavam na Itaipu para apresentar a usina à filha do ex-jogador, Chiara Leal, 19 anos. A jovem mora no Rio de Janeiro.

20 milhões de histórias

A primeira visitação institucional de Itaipu ocorreu há quase 40 anos, em 15 de abril de 1976. O grupo número um, formado por 27 integrantes do Clube de Engenheiro do Rio de Janeiro, foi atendido pela então recém-criada Assessoria de Relações Públicas.

Os modelos de visitação evoluíram no ritmo da própria obra até chegar ao formato atual, reconhecido pela Organização Mundial do Turismo (OMT). No último dia 20 de janeiro, Itaipu recebeu da instituição o Prêmio de Excelência e Inovação do Turismo, na categoria Pesquisa, Tecnologia e Inovação.

Desde 2007, a visita turística é gerida pela Fundação Parque Tecnológica Itaipu (FPTI). As visitas institucionais são coordenadas pela Divisão de Relações Públicas de Itaipu (CSRP.GB).

O turismo na Itaipu cresce ano a ano. Em 2015, os atrativos da usina atraíram 860.998 pessoas, de 137 nacionalidades, nos lados brasileiro e paraguaio.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,31 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de cerca de 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 75 % do Paraguai.”.

Fotos: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

36456_20160219RF8442

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.