A mamografia possibilita diagnosticar o câncer de mama em estágios iniciais

Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam que, em 2016, serão diagnosticados 53 mil novos casos de câncer de mama no Brasil. Apesar dos altos números para este ano, as mulheres estão cada vez mais conscientes sobre a importância dos exames preventivos.

De acordo com o médico do Departamento de Cirurgia Oncológica do IOP, Dr. Sérgio Hatschbach (foto), a mamografia é um dos principais exames de rastreamento para detectar o câncer de mama em estágio inicial. “O tumor da mama em sua primeira fase não apresenta, na maioria das vezes, nenhum sintoma, por esse motivo a mamografia é o melhor exame que temos para realizar o diagnóstico de lesões que não têm sintomatologia e que não são palpáveis pela paciente ou médico, sendo descobertas apenas com exames de imagem, ou seja, por meio da mamografia. Em alguns casos também pode ser realizada simultaneamente a ultrassonografia e, eventualmente, a ressonância magnética”, ressalta.

O procedimento deve ser realizado anualmente por todas as mulheres a partir dos 40 anos de idade, porém aquelas pacientes consideradas de alto risco, que apresentam histórico familiar, algum sintoma ou nódulo, devem realizar a mamografia antes dessa faixa etária. “Diagnosticado em estágios iniciais, as taxas de cura aumentam, possibilitando a chance de sucesso no tratamento do câncer de mama em mais de 90%. Quando a lesão é avançada, a curabilidade em cinco anos cai para 60%.”

O segundo ponto importante na mamografia para a detecção de lesões iniciais é a possibilidade de oferecer cirurgias conservadoras, onde não há a necessidade de remover parte ou a mama completa com a mastectomia. “Atualmente, grande parte das mulheres brasileiras estão mais conscientes sobre as chances de melhores resultados quando o tumor é diagnosticado no início. Grande parte deve-se a campanhas preventivas, como o Outubro Rosa, resultando em maior aceitação dos exames”, destaca.

O médico finaliza com a certeza de que a mamografia ainda é o melhor método para se fazer o diagnóstico precoce. “As mulheres devem procurar especialistas para realizar os exames, independente de terem sintomas ou não. A prevenção ainda é fundamental para evitar tumores avançados e ter sucesso no tratamento.”

<marciacampos.imprensa@gmail.com>

5accba01-7fff-4690-aab6-e1f79a038886

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.