Cursinho Solidário aprova cerca de 125 alunos no vestibular da Universidade Federal do Paraná

A preocupação com a boa educação, com a igualdade de oportunidades e possibilidade de acesso aos bancos das universidades é o que motiva um grupo de professores de Curitiba, a oferecer um curso pré-vestibular gratuito a estudantes residentes na capital e região metropolitana, há cerca de 14 anos. O Cursinho Solidário, que faz parte da ONG Formação Solidária, oferece vagas tanto para quem estudou na rede pública de ensino, quanto para aqueles que usufruíram de bolsas integrais em escolas particulares, para o cursar o terceiro ano do Ensino Médio.

Com professores voluntários, o projeto começou com pequenas turmas em uma escola estadual de Curitiba, passou por vários espaços e hoje tem como sedes a Universidade Tecnológica Federal do Paraná e o Curso Positivo Batel.  São 410 pessoas atendidas atualmente.

Há seis anos por meio de uma parceria com a Editora Positivo, o Cursinho passou a oferecer aos alunos os materiais do Sistema Positivo de Ensino, o que, de acordo com Elias Bonfim, um dos fundadores, colaborou para melhorias no trabalho em sala de aula. “Não cobramos mensalidade e nossos alunos podem pagar o material utilizado, durante o curso”, explica.  Ceres Costa Rosa comenta que o Cursinho Solidário é acompanhado diretamente pela Editora Positivo, por meio dela, que é a responsável pela coordenação regional do Sistema Positivo de Ensino.

A estrutura hoje oferecida, o material didático de qualidade, as oficinas e as aulas de assistências refletem nos excelentes resultados. Em 2014, por exemplo, dos 360 alunos atendidos, 125 foram aprovados em universidades públicas e vários conseguiram bolsas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni). Além disso, foi o ano em que as primeiras aprovações no curso de Medicina aconteceram, como o caso de Augusto Passador, que conseguiu bolsa de 100% na Universidade Positivo. “Já 2015 tem, sem dúvida, o melhor resultado até o momento. Foram cerca de 125 aprovados só na Universidade Federal do Paraná e aguardamos os resultados do ProUni”, vibra Elias, que cita a aluna Thayani Cheminski, portadora de necessidades específicas, como um caso de superação e motivação.

Para ingressar no Cursinho Solidário, o candidato deve participar de um processo de seleção em duas etapas. A primeira, é uma prova objetiva com conteúdo dos primeiros anos do Ensino Médio e, depois, há uma entrevista socioeconômica em que o candidato apresenta alguns documentos para comprovar sua renda.

 

SOBRE O SISTEMA POSITIVO DE ENSINO

Criado para oferecer às escolas uma solução educacional completa, o Sistema Positivo de Ensino leva consigo o resultado de 37 anos de experiência do Grupo Positivo em sala de aula. Utilizado por mais de 2 mil instituições de ensino no Brasil e Japão, e alcançando 530 mil alunos e 53 mil professores, o sistema alia inovação tecnológica e respeito às individualidades dos alunos e docentes. Por meio de livros didáticos integrados, promove a multidisciplinariedade de conteúdo e oferece também o suporte de assessorias nas áreas pedagógica, financeiras, jurídica, administrativa e amplo apoio em marketing. Desta maneira, consegue otimizar o trabalho desenvolvido no dia a dia escolar, de maneira dinâmica e eficaz.

 

SOBRE A EDITORA POSITIVO

Fundada em 1979, a Editora Positivo é especializada no segmento educacional e desenvolve livros didáticos, literatura infantil e juvenil, sistemas de ensino e dicionários, com destaque para o Aurélio, o mais importante dicionário da língua portuguesa. A Editora Positivo está presente em milhares de escolas particulares e públicas do Brasil e do Japão com os seus sistemas de ensino, livros didáticos e soluções educacionais. Na base de produção conta com um centro de pesquisas próprio no qual centenas de especialistas, das mais variadas áreas do conhecimento, prestam suporte e respaldo intelectual ao desenvolvimento das obras e novos produtos.  (angelica@excom.com.br)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.