Goiás receberá chama olímpica, que percorrerá 15 municípios do estado, em 4 de maio

Belezas do Cerrado com sua vegetação de flores e frutos únicos, grandes cachoeiras, patrimônio histórico marcado de memórias do ciclo do ouro e o fervor religioso que cria roteiros e festas que atraem multidões. Isso é Goiás, no Brasil Central, o primeiro estado a receber a tocha olímpica no seu revezamento pelo Brasil.

A primeira parada, no dia 4 de maio, é Corumbá de Goiás, que tem como vitrine o salto do Rio Corumbá que recebe mais de cinco mil visitantes nos finais de semana. Menos de 20 quilômetros em frente, a tocha chega aos casarios de Pirenópolis, patrimônio histórico nacional, famosa pelas Cavalhadas da Festa do Divino Espírito Santo, realizadas desde 1819.

23_02_2016_goiasvelho.gif

Goiás Velho. Crédito: Divulgação Embratur

Outro verdadeiro tesouro no caminho da tocha olímpica é a Cidade de Goiás. Antiga capital do estado, marco do ciclo do ouro no interior do Brasil, “Goiás Velho” foi celebrizada pelas rimas e doces da poetiza Cora Coralina. Dali, a chama símbolo dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos segue rumo à capital Goiânia e, depois, para Trindade, cidade de peregrinações, conhecida como a capital de fé dos goianos.

O revezamento da tocha olímpica é uma oportunidade, na avaliação do Ministério do Turismo, para dar visibilidade à riqueza de atrativos naturais e culturais de Goiás. Para apoiar a estruturação destes destinos, o MTur já investiu cerca de R$ 356 milhões em obras de infraestrutura turística no estado. Pirenópolis é uma das cidades beneficiadas com obras de recuperação da pavimentação centenária, sinalização turística e a construção de um centro de eventos, para estímulo ao turismo de negócios e eventos.

TRILHA –  A tocha olímpica passará por 15 municípios goianos em 4 dias.  Fará pernoites com a realização de grandes celebrações em Anápolis, Goiânia e Caldas Novas, nesta ordem. Conheça um pouco destes destinos:

Anápolis – A vocação da cidade como polo industrial se firmou com a instalação do Distrito Agroindustrial, em 1976. Possui diversificada indústria farmacêutica e destacada presença nos ramos automobilístico, alimentício e atacadista de secos e molhados. Um importante ponto turístico é a Base Aérea de Anápolis, referência nacional e internacional em aviação de caça.

Goiânia – Planejada na década de 30, Goiânia é reconhecida por seu acervo arquitetônico Art Déco. Mescla o clima dos negócios com o jeito de receber bem do goiano, com uma combinação única de ruas arborizadas e parques urbanos. A vida cultural, gastronômica e de lazer na cidade são pontos altos. Goiânia também é famosa pelos bares nas calçadas e feiras como as tradicionais Hippie, da Lua e do Sol.

Caldas Novas –  O município possui fontes termais, cuja temperatura das águas variam entre 20 ˚C e 60 ˚. Quem quiser sair do comum pode conhecer o Lago Corumbá e o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas, onde há diversas cachoeiras e a fauna e flora do Cerrado, que podem ser avistadas de mirantes. Vale a pena dar uma esticada também até Rio Quente para conhecer os parques aquáticos.


23_02_2016_caldasnovas.gif

Caldas Novas. Crédito: Divulgação/Embratur

Leia Mais:

De Olímpia para Brasília

<ascom@turismo.gov.br>

unnamed
Parque na cidade de Goiânia. Crédito: Divulgação Embratur

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.