Pais devem ficar atentos ao uso correto das mochilas escolares

Uma boa postura corporal na infância é fundamental para chegar à fase adulta com a coluna vertebral saudável e sem vícios posturais que podem acarretar problemas graves. De acordo com o ortopedista do Hospital Nossa Senhora das Graças, Renato Raad, é durante o período escolar que as crianças devem ser orientadas a ter uma postura adequada. Os principais cuidados estão relacionados às mochilas escolares, à postura na cadeira e à necessidade de hábitos de ficar muito tempo sentado.

A recomendação é que as mochilas não devam ultrapassar a 15% do peso da criança. “Ainda assim deve-se levar em consideração a constituição física do usuário”, lembra o médico. Na hora de comprar a mala, ensina, os pais devem preferir as de duas alças que podem ter o peso dividido no dorso ou as com cinto abdominal. No caso do peso exceder os limites, as aconselháveis são as de rodinhas.

Sentar-se de forma adequada na carteira, pode ser uma tarefa nada fácil para a garotada, principalmente para aqueles alunos que preferem os lugares ao lado da parede, já que costumam apoiar-se na carteira, forçando a coluna. Para o ortopedista o uso de mobília ergonômica adequada à faixa etária das crianças poderia amenizar o problema. Entretanto, os professores devem observar se o aluno está com postura errada, pois o desconforto poderá prejudicar a capacidade de aprendizagem, distraindo a atenção do aluno. “Os professores devem enfatizar a necessidade de condicionamento físico por meio de atividades físicas regulares e correção da postura”, orienta o ortopedista.

Os alunos que permanecem por muito tempo sentados nas salas de aula podem ter a coluna prejudicada ao longo do tempo, tendo fortes dores lombares. O médico aconselha fazer uma mudança de posição a cada 50 ou 60 minutos. “Para qualquer postura, ou seja, se ficarmos muito tempo em pé também devemos fazer intervalos sentando”, explica.

Medidas preventivas

Uma medida que ajuda a deixar a coluna em ordem é a prática de exercícios físicos, no mínimo, três vezes por semana e nunca esquecer de alongar-se antes e depois da atividade. “O alongamento prepara os músculos e relaxa o corpo. Exercícios sem alongamento podem causar lesões e deixar ligamentos e músculos sobrecarregados”, alerta o ortopedista. (imprensa@hnsg.org.br)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.