Volta às aulas relembra o poder que as palavras têm na vida das crianças e dos adolescentes

Nesta semana, muitas escolas iniciam o ano letivo. Rotina escolar, material pedagógico, uniforme, avaliações, lanche saudável etc. fazem parte da lista de preocupações de muitos pais, professores e gestores educacionais. Mas, além de orientar sobre essas questões, o Grupo Educacional Amplação deu um passo à frente: preparou seus educadores para dialogarem com as famílias e com os alunos sobre a importância das palavras.

Domingos Fernandes Neto, psicólogo e coordenador pedagógico das turmas do 9º ano ao Ensino Médio do colégio Amplação, explica que as palavras têm um poder modelador, em especial nas crianças e nos adolescentes, uma vez que eles ainda estão em fase de construção da sua identidade. “Quando lançadas, as palavras podem ser capturadas, conscientemente ou não, e aproveitadas como parte dessa construção”, diz. Para ele, questões como essa, muitas vezes, passam despercebidas e podem causar forte impacto na formação dos estudantes, em suas formas de viver e lerem o mundo. “Muitos pais se encontram perdidos no que se refere à educação dos filhos e contam com a experiência do professor. A família espera uma palavra que possa orientá-la, por isso, enxerga o professor como um porto seguro, um referencial de palavras construtivas”, completa Neto.

No entanto, o educador faz um alerta: para entender o que é uma boa conversa entre pais e filhos e entre professor e aluno é necessário, antes de tudo, compreender a importância da escuta. “Precisamos aprender a escutar, o que consiste em tentar entender as angústias, os medos, os sonhos, as alegrias e as decepções que ocorrem com as crianças. Somente a partir disso é possível iniciar um processo de troca com elas, oferecer palavras que poderão realizar transformações em suas vidas e na nossa também”, destaca.

Ele ainda ressalta que existem diferenças de tom de voz e de forma de falar com bebês, crianças e adolescentes. “Quando nos comunicamos, usamos a forma verbal e não verbal para transmitir a mensagem e fazemos isso regado de sentimentos. Por isso, quando nos expressamos, mudamos o tom de voz, usamos expressões corporais, entonação nas palavras etc. Tudo isso para que seja passado o que sentimos e o que pensamos sobre determinado assunto ou ideia. Um exemplo clássico é quando nos dirigimos a um bebê. Observe que, automaticamente, falamos o ‘manhanês’ com eles, é como se fosse de um bebê para outro bebê, o tom de voz muda e a linguagem se adapta, muitas vezes, sem sentido algum, mas a mensagem é passada. Portanto, a forma de comunicação e o tom de voz variam para cada público e situação em que nos encontramos”.

Outro ponto destacado pelo coordenador pedagógico é sobre a intensidade, cada vez maior, do uso das mídias sociais digitais. Para ele, é fundamental desenvolver um trabalho que lembre que, atrás das telas dos computadores e dos celulares, existem pessoas reais e que as palavras escritas têm impacto tanto quanto faladas. “Uma sugestão é realizar dinâmicas em sala de aula para que os alunos possam medir suas palavras e sentirem seus efeitos quando lidas pelo colega que a está recebendo”.

 

Dicas aos educadores para manter um diálogo perene com sua turma

  • Quando encontrar dificuldades, pare com a programação didática e inicie uma aproximação com os alunos.
  • Abra um espaço para que os estudantes coloquem suas opiniões, questionamentos e dissabores sobre a dinâmica da aula.
  • Restabeleça os combinados mútuos, deixando-os fazerem suas pontuações e atuando como mediadores nessas situações.
  • Feedbacks semanais ou quinzenais podem servir de termômetro, mostrando os pontos positivos e aqueles a serem melhorados.
  • Com isso, o diálogo se restabelece e os laços entre professor e alunos se fortalecem.

Sobre o Grupo Educacional Amplação

O Grupo Educacional Amplação, localizado no bairro Pinheirinho, atende alunos desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. Com a escola Sonho Meu, os pais podem matricular seus filhos do Maternal até o Infantil V. Já do 1º ano do Ensino Fundamental até o Ensino Médio, os alunos são atendidos pelo colégio Amplação. Muitos são os diferenciais que destacam o Grupo no meio educacional, como a relação família e escola, aulas de campo, mensalidades atrativas, corpo docente qualificado (todos os professores com especialização e muitos com mestrado), material didático, eventos paradidáticos, aulas extracurriculares (futebol, ballet e ginástica rítmica) etc. Mas dois pontos chamam a atenção da comunidade escolar de forma especial: o Ensino Bilíngue e a inserção da tecnologia educacional. Atualmente são 92 professores e aproximadamente 800 alunos matriculados. A expectativa é ampliar ainda mais a oferta de uma educação qualificada e diferenciada na região com novas unidades.  <simone@pautaeideias.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.