Na região Sudeste, começa a estação de circulação de Virus Sincicial Respiratório (VSR)

Novo calendário de vacinação/imunização para bebês prematuros, emitido pela Sociedade Brasileira de Imunizações – SBIM, recomenda profilaxia de bebês prematuros, nascidos e residentes na região Sudeste do país, contra o VSR, a partir do mês de março, já que este vírus, de caráter sazonal, circula nesta região – e a imunização deve ser feita antes que o vírus esteja em circulação.  Segundo dados da Organização Mundial da Saúde[2], o Brasil está entre os 10 países com maior número de nascimento de bebês prematuros, índice que coloca o país em posição semelhante aos países de baixa renda.

“Nosso objetivo com este calendário é sugerir um padrão de cuidado para todas as localidades do país.  No Brasil, ainda temos uma grande disparidade em relação aos prematuros. Enquanto em algumas poucas regiões se observa um alto índice de sobrevivência de prematuros nascidos com poucos meses de gestação, em outras a mortalidade é grande, por falta de cuidados adequados”, afirma o especialista e vice presidente da SBIM, Renato Kfouri.

Problemas Respiratórios – Uma das principais causas de hospitalizações e mortalidade entre bebês prematuros é a infecção causada pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR), um vírus sazonal, cuja estação de circulação varia de região para região no Brasil.  O VSR – Vírus Sincicial Respiratório é a causa mais frequente de infecções respiratórias do trato inferior de bebês prematuros, nascidos com ou abaixo de 35 semanas de gestação e duas vezes mais comum que o rinovírus em episódios de infecções respiratórias graves, segundo dados do estudo BREVI (Brazilian Respiratory Virus Study, ou Estudo Brasileiro sobre Vírus Respiratório).

“Como o VSR pode ocorrer em diferentes épocas nas várias regiões brasileiras, o calendário para prematuros prevê períodos de imunização distintos: na região Norte, os prematuros devem ser imunizados de  janeiro a junho; no Sul, de março a agosto; e nas outras regiões, entre fevereiro e julho”, recomenda Kfouri.

Emhttp://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2014/11/14/brasil-tem-40-partos-prematuros-por-hora – acessado em 16 de setembro de 2015

http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/informe/site/materia/detalhe/33318 – acessado em 19 de setembro de 2015

<felipe.gier@spmj.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.