Últimas

Dia Internacional das Mulheres: Cuidado com o corpo e a autoconfiança tem crescido no Brasil

Valorizar o papel das mulheres e assegurar sua autoestima é uma das formas de homenageá-las diariamente

Nesta terça-feira (8) é celebrado o Dia Internacional da Mulher. A data relembra a luta histórica das mulheres na garantia de direitos. No entanto, é importante que a sociedade não limite sua atenção às mulheres apenas neste dia, mas em todos os dias. Valorizar o papel das mulheres e assegurar sua autoestima é uma das formas de homenageá-las diariamente.

Cada vez mais, as mulheres estão associando o cuidado do corpo como uma atitude saudável e que impacta diretamente em sua autoestima. De acordo com a International Society of Aesthetic Plastic Surgery o Brasil é um dos líderes em cirurgias plástica no mundo. Entres os procedimentos mais comuns, estão cirurgias reparadoras no nariz, seios e abdômen.

Conforme o cirurgião plástico, Dr. Tiago André Ribeiro, essa tendência reafirma a posição da mulher na sociedade. “É preciso assegurar todos os direitos das mulheres e a cirurgia plástica tem que deixar de ser vista como apenas uma vaidade, pois pode ser um instrumento de transformação, como é o caso das mulheres que tiveram os seios mutilados em cirurgia para retirada de câncer de mama. Em todos os casos, se trata da devolução da autoestima e da autoconfiança as mulheres”, afirma.

Ribeiro parabeniza pela data. “Diariamente realizamos sonhos de mulheres, devolvendo a elas confiança e bem-estar. Sentimentos que nunca deveriam deixar de existir. Para nós essa é uma data muito especial”, finalizou.

Reconstrução de Mamas

O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Para os casos das mulheres que, felizmente, sobrevivem a doença, mas que para isso se submeteram à mastectomia (retirada da mama), existe a possibilidade da reconstrução de mama. “É uma opção para melhorar a qualidade de vida de uma mulher. Ela reduz o impacto físico e emocional e repara a mutilação da mastectomia, restaurando a forma e o volume da mama retirada. Isto preserva a autoimagem da paciente e contribui para uma recuperação psicossocial mais adequada”, explica Dr. Tiago André Ribeiro.

Sobre Tiago Ribeiro

Cirurgião Plástico especialista pelo Hospital Santa Marcelina, de São Paulo, Tiago André Ribeiro é graduado em Medicina pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). É membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Atende nas cidades de: Toledo e Marechal Cândido Rondon. Mais informações no site: www.clinicatiagoribeiro.com.br.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*