FDA concede avaliação prioritária para novo tratamento imunoterápico contra câncer de bexiga

O FDA (Food and Drug Administration), órgão regulador de medicamentos nos EUA, concedeu análise prioritária do medicamento atezolizumab, molécula baseada na imuno-oncologia e desenvolvido pela farmacêutica Roche, para tratar pacientes com câncer de bexiga avançado ou metastático. No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de bexiga causa mais de 3,6 mil¹ mortes por ano e terá mais de 9 mil novos casos da doença em 2016².

O tratamento convencional do câncer de bexiga envolve, dependendo do estágio da doença, a realização de cirurgia, terapia intravesical, quimioterapia convencional e radioterapia, todos com o objetivo de impedir a evolução da doença. Já o atezolizumab age em junção à proteína PD-L1, que se manifesta nas células tumorais e nos linfócitos infiltradores de tumores, bloqueando sua interação com os receptores PD-1 e B7-1 e ativando os glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo. Segundo a diretora médica responsável pela área de Desenvolvimento Internacional da Roche, Sandra Horning, o FDA avaliará a indicação de atezolizumab para câncer de bexiga com base nos estudos que mostram que os pacientes tiveram redução de 26% no tamanho dos tumores no período de um ano.

Acompanhando os avanços da imuno-oncologia, a Roche investe no desenvolvimento de novos métodos de tratamento que potencializam a resposta imune contra os tumores. Ao contrário dos métodos já estabelecidos, em que a terapia é direcionada para atacar o câncer por meio da divisão das células, a imuno-oncologia é considerada o futuro do tratamento da doença por estimular a capacidade do sistema imunológico do próprio paciente no combate às células tumorais.

 

Sobre a Roche

A Roche é uma empresa global, pioneira em produtos farmacêuticos e de diagnóstico, dedicada a desenvolver avanços da ciência que melhorem a vida das pessoas. É considerada a maior empresa mundial de biotecnologia, com medicamentos verdadeiramente diferenciados nas áreas de oncologia, imunologia, infectologia, oftalmologia e doenças do sistema nervoso central.

A Roche também é líder mundial em diagnóstico in vitro e diagnóstico tecidual do câncer, além de ocupar posição de destaque no gerenciamento do diabetes. Combinando as forças das divisões farmacêutica e diagnóstica, a Roche se tornou líder em medicina personalizada – estratégia que visa encontrar o tratamento certeiro para cada paciente, da melhor forma possível.

Fundada em 1896, a Roche busca constantemente meios mais eficazes para prevenir, diagnosticar e tratar doenças, contribuindo de modo sustentável para a sociedade. 29 medicamentos desenvolvidos pela Roche fazem parte da Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial da Saúde, entre eles antibióticos que podem salvar vidas, antimaláricos e terapias contra o câncer. Há sete anos consecutivos, a Roche é considerada líder em sustentabilidade no grupo de indústrias de produtos Farmacêuticos, Biotecnológicos e Biológicos dos Índices Dow Jones de Sustentabilidade.

Com sede em Basileia, na Suíça, o Grupo Roche atua em mais de 100 países e, em 2015, empregava mais de 91.700 pessoas em todo o mundo. Em 2015, a Roche investiu 9,3 bilhões de francos suíços em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e suas vendas alcançaram 48,1 bilhões de francos suíços. A Genentech, nos Estados Unidos, é um membro integral do Grupo Roche. A Roche é acionista majoritária da Chugai Pharmaceutical do Japão. Para mais informações, visite www.roche.com.

Todas as marcas comerciais utilizadas ou mencionadas neste release estão protegidas por lei.

 

Referências

1.       Taxa de mortalidade no Brasil pelo do Instituto Nacional do Câncer (INCA) – www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/bexiga

2.       Incidência do Câncer no Brasil pelo do Instituto Nacional do Câncer (INCA) – http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/tabelaestados.asp?UF=BR

<larissa.ribeiro@comuniquese2.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.