Jornadas Culturais da Fundação Bunge acontecerão em três Estados

A partir de abril, o Centro de Memória Bunge promove as Jornadas Culturais de 2016, uma série de palestras e oficinas gratuitasdedicadas à preservação da memória. Nesta 12ª edição, o evento terá encontros nas cidades de Curitiba (PR), São Paulo(SP), Itacoatiara (AM) e Santa Bárbara d’Oeste (SP).

O primeiro encontro, que terá como tema Acervos Digitais: dos desafios à preservação, será realizado em 7 abril, em Curitiba, em parceria com o Grupo Boticário. Os palestrantes, Vilma Gural, assessora técnica da Direção da Biblioteca Pública do Paraná, e Lucas Henrique Gonçalves, responsável pela gestão do Portal da Informação do Sistema de Bibliotecas e coordenador do Departamento de Bibliotecas e Documentação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), irão falar sobre a necessidade de transposição de informações de acervos analógicos para o meio digital e quais os reflexos com as novas tecnologias de produção de conteúdo, que trazem economia, praticidade e acessibilidade, mas têm vida útil consideravelmente mais curta.

O segundo workshop, que será realizado durante dois dias (16 e 17 de junho) na cidade de São Paulo, em parceria com a Caixa Cultural São Paulo, terá como tema Preservação de Acervos Audiovisuais. Nos encontros, José Maria Pereira Lopes, especialista em Conservação e Restauração de obras audiovisuais e coordenador do Acervo da TV Cultura (Cedoc), vai traçar um panorama histórico da área que atua, abordando a evolução nas técnicas e suportes de gerenciamento e preservação audiovisual, desde a película até as mídias digitais, um conteúdo essencial para a tomada de decisão dos gestores de acervos contemporâneos.

O terceiro evento, realizado em parceria com a Fundação André e Lucia Maggi, também terá dois dias de duração (24 e 25 de agosto) eserá comandado por Marilúcia Bottallo, diretora técnica do Instituto de Arte Contemporânea e coordenadora da pós-graduação em Museologia, Colecionismo e Curadoria do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. A especialista levará para a cidade deItacoatiara, no interior do Amazonas, o tema Patrimônio Cultural: políticas e ações para sua preservação e divulgação, no qual abordará os princípios que norteiam a gestão patrimonial, mostrando que, se integrado às políticas de desenvolvimento comunitário, o patrimônio cultural dá às comunidades carentes a chave para se tornarem agentes de seu próprio crescimento, promovendo autoestima, senso de identidade e qualificação profissional. Um grande desafio para quem atua nessa área, especialmente considerando as dimensões continentais do Brasil e as dezenas de povos e comunidades que convivem, há séculos, com profunda carência socioeconômica e expressiva riqueza cultural.

As Jornadas Culturais 2016 serão encerradas no dia 24 de novembro com uma última palestra sobre Digitalização e Guarda de Acervos,realizada em parceria com a Fundação Romi na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, munícipio do interior de São Paulo. O especialista Alex Ricardo Brasil, assistente de arquivo do Centro de Memória Eleitoral, irá falar sobre a importância do conhecimento na Era da Informação e como digitalizar informações e gerenciá-las pode ser um valioso patrimônio, que se torna obrigatório para gestão de arquivos de entidades públicas, organizações privadas e grupos sociais com história para contar.

A Fundação Bunge, que mantém o Centro de Memória Bunge, um dos mais ricos acervos de memória empresarial do país com quase 22 anos de existência, é a idealizadora das Jornadas Culturais desde 2004. Este ano, o evento que já contribuiu para a formação e a atualização profissional de milhares de participantes chega a sua décima segunda edição.

Perfil dos Palestrantes:

Vilma Gural – graduada em Biblioteconomia e Documentação pela PUC do Paraná, é assessora técnica da Direção da Biblioteca Pública do Paraná e bibliotecária responsável pelas empresas Arquiviza e Microbrás, de gerenciamento de informação.

Lucas Henrique Gonçalves – possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina e é o responsável pela gestão do Portal da Informação do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde também coordena o Departamento de Bibliotecas e Documentação, órgão responsável pela Coleção Memória UFPR e pelo Núcleo de Automação Documentária. Também é membro do Comitê Gestor do Repositório Digital Institucional da UFPR.

José Maria Pereira Lopes –  é especialista em Conservação e Restauração de obras audiovisuais, coordenador do Acervo da TV Cultura (Cedoc) e assessor do Conselho da emissora. Trabalhou no Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS-SP) e nas emissoras de TV Tupi, Excelsior, SBT e Cultura.

Marilúcia Bottallo – é Doutora em Ciências da Informação, Mestre em Artes e Bacharel em História pela USP. Atualmente é diretora técnica do Instituto de Arte Contemporânea e coordenadora da pós-graduação em Museologia, Colecionismo e Curadoria do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Também atuou como museóloga no Museu de Arte Moderna de São Paulo, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, no Museu de Arqueologia e Etnologia da USP e no National Museum of American Art, do Smithsonian Institute (EUA).

Alex Ricardo Brasil – historiador com especialização em Organização de Arquivos pela Universidade de São Paulo (USP), trabalha para o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), onde foi chefe do Setor de Arquivos entre 1997 e 2007. Atualmente, é assistente de arquivo do Centro de Memória Eleitoral, preside a Comissão Permanente de Avaliação de Documentos e coordena o projeto de digitalização de documentos no Arquivo Geral da instituição. Nacionalmente, integra o Comitê Gestor de Arquivos da Justiça Eleitoral.

 

Serviço

Acervos Digitais: dos desafios à preservação

  • Palestrantes: Vilma Gural e Lucas Henrique Gonçalves
  • Data: 7 de abril
  • Horário:  9h às 17h
  • Local: Jardim Botânico de Curitiba – Auditório do Corporate
  • Rua Engenheiro Ostoja Roguski – Jardim Botânico – Curitiba – PR
  • Inscrições: http://bit.ly/1MyMND2

Preservação de Acervos Audiovisuais

  • Palestrante: José Maria Pereira Lopes
  • Data: 16 e 17 de junho
  • Horário: 9h às 17h
  • Local: Caixa Cultural São Paulo
  • Praça da Sé, 111 – Centro – São Paulo – SP
  • Inscrições: http://bit.ly/1MyMND2

Patrimônio Cultural: políticas e ações para sua preservação e divulgação

  • Palestrante: Marilúcia Bottallo
  • Data: 24 e 25 de agosto
  • Horário:  9h às 17h
  • Local: Centro Cultural Velha Serpa
  • Rua Borba, 2181 – Pedreiras – Itacoatiara – AM
  • Inscrições: http://bit.ly/1MyMND2

Digitalização e Guarda de Acervos

  • Palestrante: Alex Ricardo Brasil
  • Data: 24 de novembro
  • Horário:  9h às 17h
  • Local: Fundação Romi
  • Av. João Ometo, 118 – Jd. Panambi – Santa Bárbara d’Oeste – SP
  • Inscrições: http://bit.ly/1MyMND2

Sobre a Fundação Bunge

Criada em 1955, a Fundação Bunge, entidade social da Bunge Brasil, atua em diferentes frentes, sempre com o compromisso de valorizar pessoas. Nossos programas buscam valorizar o passado, garantindo que os aprendizados vividos não se percam (Centro de Memória Bunge), transformar o presente com ações de desenvolvimento dentro de um tempo e lugar (Comunidade Integrada, Semear Leitores e Comunidade Educativa) e construir o futuro, premiando iniciativas que fazem a diferença (Prêmio Fundação Bunge).  <rebeca.rodrigues@cdn.com.br>

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.