Prevenção cardiovascular: check-up pode ajudar a diagnosticar problemas

Cerca de 30% da população morre em decorrência de problemas cardiovasculares

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, as doenças cardiovasculares são responsáveis por cerca de 30% das mortes no mundo. No Brasil a realidade não é diferente. Só em 2013, de acordo com dados do Ministério da Saúde, 339 mil pessoas morreram em decorrência de problemas cardiovasculares.

Consultas periódicas ao cardiologista e check-up a partir dos 18 anos, podem ajudar a buscar indícios e combater o malefício. “De acordo com a OMS, estima-se que ¾ da mortalidade cardiovascular pode ser diminuída com mudanças no estilo de vida da população”, ressalta o diretor Científico da Sociedade Paranaense de Cardiologia, Dr. Silvio Henrique Barberato.

Os principais fatores de risco cardiovascular são a hipertensão arterial, colesterol alto, tabagismo, diabetes, sedentarismo e obesidade. “Ter um ou mais desses fatores não indica, necessariamente, que o indivíduo já tenha problema cardíaco, mas é importante que ele seja avaliado por um cardiologista para estimar seu risco individual, uma vez que já pode existir a doença de forma silenciosa e que ainda não gerou uma complicação, como o infarto, a angina ou um derrame”, explica.    Segundo o especialista, aqueles que já tiveram e sobreviveram a um problema cardiovascular são os que mais têm risco de
morte. “Esses pacientes precisam de um rigoroso acompanhamento clínico para atingir metas de controle da doença. Portanto, no indivíduo que não apresenta sintomas, mas tem vários fatores de risco, é aconselhável a realização de um check-up anual. Naqueles em que forem encontradas alterações, o médico responsável deve definir a periodicidade das visitas ao consultório”, esclarece.

O cardiologista ressalta que uma consulta detalhada com o paciente ajuda no diagnóstico, mas são necessários alguns exames. Caso seja observada, por exemplo, uma pressão arterial com elevações intermitentes, o cardiologista pode solicitar a monitorização de pressão por 24h. Dr. Silvio Barberato acrescenta que conforme as avaliações dos exames de sangue e de imagem e da pressão arterial, pode-se ainda optar por um tratamento com medicamentos logo de início, especialmente se o risco cardiovascular for alto.

Dr. Barberato destaca ainda que as mudanças de estilo de vida são fundamentais para a melhora no quadro de uma doença cardiovascular. Entre elas estão: não fumar, ter uma alimentação balanceada, praticar atividade física regular e controlar o peso. “Em indivíduos com colesterol alto e diabetes é essencial reduzir o consumo de gordura e açúcar, da mesma forma que os hipertensos devem diminuir drasticamente o sal na dieta”, salienta.

Caso seja percebido algum novo sintoma, como dores no peito, cansaço, falta de ar, aparecimento ou modificação de palpitações ou batimentos cardíacos alterados, o cardiologista aconselha que o paciente procure o médico. “O check-up deve ser repetido periodicamente para confirmar o estado de saúde do paciente”, orienta.

43º Congresso Paranaense de Cardiologia
Temas relacionados à prevenção das doenças cardiovasculares serão abordadas no 43º Congresso Paranaense de Cardiologia, que ocorrerá nos dias 29 e 30 de abril, no Expo Unimed, em Curitiba (PR). O evento contará com sessões especiais sugeridas por cardiologistas, como Prática de Consultório, que abordará questões do cotidiano médico com respostas objetivas de experts; Controvérsias, sessões de debate com duas opiniões contrárias e Hot Topics, onde temas polêmicos serão esclarecidos.

Entre os palestrantes já confirmados, estão a professora Dra. Samira Saady Morhy, do Hospital Albert Einstein;  Dr. Marcelo Campos Vieira, também do Hospital Albert Einstein e do Incor e Drs. Edimar Bocchi e Fábio Jatene, ambos do Incor. O palestrante internacional será o Dr. Stephen Richard Underwood, professor do Royal Bromptom Hospital, de Londres, na Inglaterra. “Os temas abordados serão os mais variados em relação à prevenção, diagnóstico e tratamento das Doenças Cardiovasculares”, conta Dr. Silvio Barberato.

O Expo Unimed fica na Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300, no bairro Campo Comprido, em Curitiba (PR). Mais informações e inscrições pela página www.facebook.com/congressoparanaensedecardiologia.paranaense ou pelo telefone (51) 3061-2957.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.