As mudanças climáticas entram na pauta da Semana Mundial de Alergia

Com o tema “Poluição, Mudanças Ambientais e Pólen: Impacto nas Doenças Alérgicas”, a Semana Mundial de Alergia – que acontece entre os dias 4 e 10 de abril, é organizada pela World Allergy Organization (WAO) e difundida no Brasil pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI)vai debater o assunto por meio de atividades que reunirão especialistas e a população.

Para o presidente da ASBAI, Dr. José Carlos Perini, o tema abordado este ano é de enorme relevância. “Nós precisamos saber tudo sobre doenças alérgicas e não só o que predomina em nossas regiões ou na nossa prática diária. Essa consciência universal nos permite entender melhor as alergias de nossos pacientes”, comenta ele.

A asma e a rinite, por exemplo, podem ser agravadas pela alergia aos pólens de flores e gramíneas que, aliadas às mudanças climáticas, influenciam as estações do ano e mudam a forma como as plantas se desenvolvem e reproduzem. Assim, o que era previsível, tornou-se aleatório, com consequente aumento de risco de crises para os pacientes sensibilizados.

“A poluição também aumenta a polinização das plantas, antecipando e estendendo este período, além de contribuir com maior carga polínica na atmosfera. A consequência é a alergia sazonal mais intensa e mais prolongada”, explica o Dr. Nelson Rosário, diretor de Assuntos Internacionais da ASBAI.

Ações – Na Semana Mundial de Alergia deste ano a ASBAI destaca o 1º workshop sobre “Poluição, Mudanças Ambientais e Pólen: Impacto nas Doenças Alérgicas”, que será em Curitiba, nos dias 8 e 9 de abril, realizado pela ASBAI. O evento reunirá especialistas nacionais e internacionais.

O evento traz para o Brasil o Prof.Gennaro D'Amato, da Universidade de Nápoles e Coordenador do Comitê de Mudanças Climáticas da WAO, considerado uma autoridade internacional em relação a este tema. Contará ainda com a participação da Dra. Kerstin Wills, da Suécia, expert em componentes de alérgenos. A conferência de abertura será proferida pelo Prof. Francisco Mendonça, da UFPR e Presidente da Associação Internacional de Aquecimento Global.

Para o Dr. Rosário “essa é a oportunidade para o alergista participar de um evento científico, que abordará um tema atual, de interesse geral, e, particularmente, dos pacientes alérgicos”.

 

Sobre a ASBAI 

A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia existe desde 1946. É uma associação sem finalidade lucrativa, de caráter científico, cujo objetivo é promover o estudo, a discussão e a divulgação de questões relacionadas à Alergologia e à Imunologia Clínica, além da concessão de Título de Especialista em Alergia Clínica e Imunologia a seus sócios, de acordo com convênio celebrado com a Associação Médica Brasileira. Atualmente, a ASBAI tem representações regionais em 21 estados brasileiros.

Serviço
Twitter: @asbai_alergia
Facebook: Asbai Alergia
www.asbai.org.br

<gengibrecomunicacao@comuniquese2.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.