Destaque seu imóvel no mercado com reformas certeiras

Vender um imóvel é sempre uma decisão muito importante e complexa. Seja por motivo de mudança ou necessidade, antes de anunciar um apartamento, casa ou estabelecimento é preciso estar atento a alguns detalhes como pintura, revestimento, encanamento e rede elétrica, por exemplo. Afinal, alguns reparos podem ser necessários para acelerar as negociações.

Diante de tantas oportunidades para compra e locação de imóveis disponíveis no mercado, tornou-se fundamental a criação de um diferencial para venda. Foi pensando nisso que a dupla de arquitetos Marcia e Tiago Campetti, do Estúdio Campetti, desenvolveu o projeto Small, que consiste na observação e orientação de pequenas mudanças em um ambiente para que ele possa se tornar ainda mais atrativo para compra.

O Small é uma ferramenta de vendas que se desenvolve em duas etapas. Na primeira, contratada pelo cliente – que também é o vendedor –, os arquitetos do Estúdio Campetti vão até o imóvel, criam um laudo de possíveis ações a serem realizadas, disponibilizam um orçamento e presenteiam o futuro morador com um voucher para consultoria de interiores. No segundo momento, com todas as sugestões expostas, fica a cargo do cliente contratar a execução das mudanças, com o acompanhamento ou não da equipe.

 

De acordo com Tiago Campetti o projeto foi desenvolvido com o intuito de descaracterizar um ambiente, retirando dele os “toques” do antigo proprietário, além de aumentar o padrão do imóvel e dar mais velocidade às negociações. “A conservação, pintura e organização de um espaço além de servirem como critérios de desempate para um comprador, valorizam um pouco mais o preço da residência e dão ao imóvel uma cara nova”, comenta.

O arquiteto pontua que os compradores atuais buscam ambientes modernos, arejados, com boa entrada de iluminação, materiais inteligentes e uma paleta de cores coerentes, ou seja, que valorize o espaço.  “O cuidado com a pintura deve ser redobrado, para que o ambiente não seja afetado. É importante limitar o uso de estampas e cores fortes, porque esses elementos dão a sensação de espaços menores, o que pode prejudicar a venda do imóvel”, afirma a arquiteto.

Do ponto de vista do mercado e de acordo com o consultor da Leão Bravo Finanças Estratégicas, Leonardo Grisotto, com a economia em baixa o comprador é quem passa a dar as cartas na hora da compra, aumentando assim o número de exigências até a conclusão do negócio. “Um dos pontos mais críticos na hora de valorizar o imóvel para venda é pintura, tanto externa quanto interna, pois é o cenário de impacto para o comprador. Uma propriedade com pintura desgastada ou mal executada transmite a sensação de abandono, o que certamente jogará o valor da propriedade para baixo”, comenta.

Leonardo Grisotto, consultor consultor da Leão Bravo Finanças Estratégicas
Leonardo Grisotto, consultor da Leão Bravo Finanças Estratégicas

Além disso, o consultor explica que cerâmicas, pisos e instalações elétrica e hidráulica devem estar em bom estado, para evitar problemas futuros. Acrescentando que, o ideal é que o proprietário esteja disposto a investir de 3% a 5% do valor do imóvel na execução de serviços de reforma e manutenção.

Modernizar ambientes seguindo as últimas tendências é algo que está cada vez mais acessível ao consumidor. Porém, é interessante contratar uma consultoria com profissionais da área para realizar essas modificações, a fim de evitar gastos desnecessários e criar um novo e moderno espaço”, finaliza o consultor.

1 Comentário

  1. Muito legal a reportagem. Cópia do Home Staging que saiu a 2meses atrás no Imóvel Magazine e 2 semanas na Gazeta. Nada se cria ……tudo se copia!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.