Exercícios físicos mantêm diabetes sob controle e previnem complicações decorrentes da doença

A prática de atividades físicas é considerada pelos médicos um dos fatores primordiais para manter a saúde sob controle e prevenir doenças crônicas, como o diabetes. Entretanto, engana-se quem acredita que os exercícios físicos atuam apenas na prevenção.  No caso de pessoas com diabetes (tipo 1 ou 2), a prática regular de atividades físicas melhora o aproveitamento da glicose pelos músculos, ajuda a aumentar a sensibilidade à insulina e contribui para a prevenção de problemas associados, como alterações nos rins (insuficiência renal), nervos (neuropatia), vasos sanguíneos (insuficiência arterial/venosa), olhos (retinopatia) e coração (infarto do miocárdio). A mescla de atividade aeróbica com exercícios de resistência apresenta resultados ainda mais efetivos. Enquanto os aeróbicos atuam na prevenção de doenças cardiovasculares, na perda de peso e controle da glicemia, os exercícios resistidos garantem uma manutenção da massa muscular e aumentam a capacidade de armazenamento de glicose, proporcionando a diminuição de açúcar circulante no sangue.

A endocrinologista e gerente médica da Novo Nordisk Brasil, Rocio Riatto Della Coletta explica que o diagnóstico da doença ainda é cercado de dúvidas e receios. “Quando são diagnosticados com diabetes tipo 1 ou 2, muitos acreditam que não poderão mais levar uma vida ativa, relacionando a prática de esportes a crises de hipoglicemia (quando a taxa de açúcar no sangue diminui drasticamente). Porém, seguindo alguns cuidados simples, a prática de atividades físicas é benéfica e auxilia no controle da doença”.  A médica reforça, também, a importância da atividade física orientada por um profissional. “As pessoas com diabetes podem necessitar de avaliação médica antes de iniciar uma atividade física que seja mais intensa do que uma caminhada, a fim de prevenir oscilações excessivas do açúcar no sangue e diminuir o risco de doença cardiovascular, hipertensão arterial, neuropatia ou comprometimento microvascular (retinopatia). Após essa avaliação individualizada, o médico pode indicar as atividade físicas mais adequadas para seu paciente”, afirma.

Além de ter os exames em dia, a médica dá outras dicas importantes para que pessoas com diabetes possam praticar atividades físicas com segurança:

  • Por segurança, medir a glicemia antes de iniciar o exercício. O ideal é que o nível esteja entre 100 e 250 mg/dl. Se for menor que 100 mg/dl, recomenda-se a ingestão de um alimento leve (carboidrato de absorção lenta); se for maior de 250 mg/dl com cetonas positivas, o exercício deve ser adiado.
  • Alongar-se. Um aquecimento leve de 10 minutos, prévio ao início da atividade, prepara o corpo para o esforço que virá na sequência.
  • Manter-se hidratado. Pessoas com diabetes se desidratam com mais facilidade; por isso, o consumo de água antes, durante e após a atividade física é fundamental.
  • Não aplicar insulina em áreas próximas aos músculos que participarão ativamente do exercício. Se a atividade tiver foco abdominal, aplicar no braço ou perna; se for pedalar, aplicar no braço ou barriga.
  • Ter atenção aos sinais e sintomas anormais. A qualquer sinal de hipoglicemia ou hiperglicemia, normalmente acompanhado de sintomas como tontura, palidez da pele, sudorese intensa, mal-estar geral e até déficit de atenção, pare a atividade e meça a glicose com glicosímetro.
  • Caminhada também é exercício físico: basta começar a andar. Depois, aumente gradualmente o tempo de caminhada, chegando a 10 mil passos por dia (o que equivale a mais ou menos 2 horas de caminhada). Conte com um podômetro para auxiliar na contagem dos passos.
  • O ideal é intercalar atividades aeróbicas (caminhada, ciclismo, natação) e de resistência (musculação, ginástica localizada, pilates) ao menos três vezes por semana, de preferência no mesmo período do dia, para que os benefícios sejam mantidos.

O ciclismo e seus benefícios: pedalar é uma excelente atividade aeróbica e de resistência muscular, que melhora o condicionamento físico e é benéfica para o desenvolvimento muscular e cardiovascular. Treinos regulares também potencializam o gasto da gordura corporal como fonte energética, ajudando a combater outras doenças crônicas, como obesidade e hipertensão. A prova de que o ciclismo é uma ótima opção para pessoas com diabetes é oTeam Novo Nordisk, um time global de atletas com diabetes que tem a missão de inspirar, educar e empoderar todos aqueles afetados pela doença. São ciclistas, corredores e triatletas que competem em centenas de eventos esportivos ao redor do mundo e buscam mostrar que, ao manter o diabetes sob controle, é possível ser um atleta de alta performance. Nesta semana, o Team Novo Nordisk desembarca no Brasil para a 3ª Volta Ciclística Internacional do Rio Grande do Sul. A prova acontece de 6 a 10 de abril e irá passar por sete cidades do estado, totalizando 800km de percurso. “O Team Novo Nordisk está muito animado para voltar ao Brasil pelo terceiro ano consecutivo para participar dessa prova”, diz Phil Southerland, CEO e co-fundador do Team Novo Nordisk. “Será a 4ª corrida da temporada como um time de diabetes e esperamos inspirar as pessoas com diabetes e incentivá-las a gerir sua condição e perseguir seus sonhos”.

“Gostei muito de participar dessa prova em 2015, por isso estou ansioso para voltar. O clima no Sul é muito agradável, as pessoas são muito receptivas e a comida é ótima!”, diz Corentin Cherhal, um dos atletas do time. “O nível das competições na América do Sul é sempre alto, o que faz da Volta Ciclística Internacional do Rio Grande do Sul uma prova difícil e agressiva. Estamos indo para o Brasil com uma equipe de alto nível e esperamos ter um ótimo resultado nessa prova”, completa.

Dia Mundial da Saúde: Promovido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e comemorado anualmente em 7 de abril, o Dia Mundial da Saúde deste ano terá como tema central o diabetes. A data marca a divulgação do primeiro relatório mundial sobre a doença, que irá “descrever o peso e as consequências do diabetes e defender a existência de sistemas de saúde mais sólidos, que assegurem uma melhor vigilância, prevenção e uma gestão mais efetiva da diabetes”. Apesar de se tratar de uma doença crônica e que necessita de tratamento para prevenir possíveis complicações, o diabetes também pode ser evitado. Medidas simples – como mudança no estilo de vida, manutenção do peso corporal, adoção de uma dieta balanceada e prática de exercícios físicos – têm se mostrado eficazes em prevenir ou retardar o aparecimento do diabetes tipo 2. A epidemia do diabetes vem crescendo rapidamente em muitos países, especialmente nos considerados “em desenvolvimento” – de acordo com a Federação Internacional do Diabetes (IDF), mais de 14 milhões de brasileiros têm diabetes, número que aumenta 20% a cada ano. Mais informações no site da OMS.

 

Sobre a Novo Nordisk

A Novo Nordisk é uma empresa global de saúde com mais de 90 anos de inovação e liderança no tratamento do diabetes. Sua trajetória deu à companhia a experiência e a capacidade necessárias para ajudar pessoas com outras condições crônicas sérias, como hemofilia, distúrbios do crescimento e obesidade. Sediada na Dinamarca, a Novo Nordisk emprega aproximadamente 41.000 pessoas em 75 países e comercializa seus produtos em mais de 180 mercados. Para mais informações, visite www.novonordisk.com.br, Facebook, Twitter, LinkedIn, YouTube<Gabriela.Silva@edelmansignifica.com>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.