Janine Mathias e Tássia Reis apresentam o show “Um Mergulho no Rapjazz” em Curitiba

Rappers, negras, e influenciadas pelo Acid Jazz e Neo soul. As cantoras e compositoras, Janine Mathias e Tássia Reis são consideradas os expoentes da nova geração do RAP brasileiro. Desde que realizaram ao céu aberto, há um ano, o aclamado show “Um Mergulho no Rapjazz” em Curitiba, as cantoras despontaram no cenário nacional. De lá, se reencontraram em diversos palcos, como, no Festival Satélite 61 (BSB) e Jongo Reverendo (SP).

Do rapjazz de Tássia ao soulrap de Janine no dia 14 de abril, as artistas se apresentam na capital paranaense, no Sláinte Irish Pub ao lado dos Djs, Murillo Mongelo (Funk You) e Anaum (Cambalacho / It’s a Trap), a partir das 20h. A noite conta ainda com a presença do DJ Baqueta (Boombox).

“Com o intuito de evidenciar meus desejos, esperanças amorosas e mensagens positivas, me expresso resgatando do íntimo dos meus pensamentos a tradução para essas canções”, conceitua a cantora paulista Tássia Reis. Natural de Jacareí, com sua doce e inconfundível voz, desde 2011 quando iniciou sua carreira musical, a rapper fez participações em diversos trabalhos ao lado de cantores como, Marcelo D2, Rashid, Emicida, Ayó da Poet, do grupo Mental Abstrato, além de ter sido backing vocal da cantora Clawdia Ejara.

Tássia Reis se tornou conhecida do grande público a partir do clipe “Meu Rapjazz”, música de trabalho do EP homônimo lançado em 2014. Em pouco tempo de divulgação, Tássia conseguiu a faceta de emplacar outros dois hits, “No Seu Radinho” e “Good Trip”. Atualmente, além dos shows alusivos ao EP, Tássia lançou em seus canais oficiais, no final de 2015 seu novo single, “Desapegada” com produção musical de Rodrigo Tuchê. “Busco mostrar em diversas situações, as minhas angústias, as minhas insatisfações e críticas, ora sarcásticas, ora mais sóbrias, sobre a sociedade e também sobre as relações interpessoais”, revela a cantora.

O mergulho musical de Janine Mathias se deu antes mesmo da divulgação do EP “Eu Quero Mergulhar” lançado em 2012. Zéviagem MC, Cabes MC, Luis Cilho, Rodrigo Tuchê e MC Ant são alguns dos rappers e produtores musicais com quem Janine realizou participações até entrar em estúdio para gravar seu disco solo. Neta de sambista, a cadência no soulrap da compositora é nítido em todo seu flow. Com quatro clipes e cinco singles, recorrentemente Janine é convidada para participar do disco de músicos e coletâneas, além de realizar mensalmente a tradicional festa Samba da Nega e integrar a Orquestra Friorenta.

Sem se prender a rótulos e esteriótipos musicais, embora as batucadas de bamba pulsem na veia ancestral de Janine, foi na cultura do hip-hop onde ela mesma diz ter nascido musicalmente. Em pouco tempo de trabalho, além de já ter sido convidada para abrir o show “Deixa a Nega Gingar” da cantora Elza Soares, a rapper conseguiu a singularidade de aproximar a música clássica aos beats do RAP. O destaque desta realização, foi o convite para se apresentar no Festival Terra do Rap ao lado de diversos rappers de países da língua portuguesa. Janine foi a única cantora brasileira a subir no palco desta edição.

“Um Mergulho no Rapjazz” é um show onde a cultura negra se encontra com as referências musicais de Janine Mathias e Tássia Reis, o Samba, o Jazz o RAP em perfeita simbiose dos becos e guetos de uma só ancestralidade.

SERVIÇO | UM MERGULHO NO RAPJAZZ

Show com Janine Mathias e Tássia Reis e Murillo Mongelo (Funk You) Anaum (Cambalacho) Baqueta (Boombox)

Sláinte Irish Pub: Al. Presidente Taunay, 435 – Batel

Reservas: Pela fanpage do Sláinte

Valores R$20 Masculino e Feminino

R$15 Lista amiga (nomes no mural do evento no Facebook)

Quando: 15/04 (quinta-feira)

<janinemathias@gmail.com>

b684e8ce-df34-4240-8c70-326ce8ea970e

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.