Projeto Latin de Telemedicina chega a Curitiba

Um ecocardiograma realizado em uma cidade de qualquer ponto do Brasil viaja centenas de quilômetros em segundos, até chegar a uma central em Uberlândia, Minas Gerais, onde uma série de cardiologistas de plantão consegue avaliar com precisão e rapidez os resultados do exame. Com o diagnóstico em mãos, os médicos podem iniciar o tratamento com muito mais rapidez e eficiência, em um processo que antes demorava, pelo menos, o dobro do tempo.

Essa tecnologia, conhecida como telemedicina, estará disponível aos curitibanos a partir de 8 de abril com a implementação do LATIN (da sigla em inglês para Rede Latino-Americana de Telemedicina para Infarto) no Hospital Evangélico de Curitiba, o maior complexo hospitalar privado do estado, que atende anualmente mais de 1,5 milhão de pacientes e tem 82,5% de seus leitos reservados aos SUS.

“A telemedicina promove o intercâmbio de informações médicas de um local a outro via comunicações eletrônicas para melhorar o estado de saúde clínica do paciente. Permite que um tratamento cardíaco que salva vidas tenha início na unidade de tratamento básico ou na ambulância e não na chegada ao hospital”, explica o Dr. Roberto Botelho, presidente da ITMS Brasil, uma das idealizadoras do projeto, ao lado da Lumen Foundation e da Medtronic. “A telemedicina é o elemento crítico que ganha na corrida contra o tempo”.

Na cidade de São Paulo, no Hospital Santa Marcelina, que tem 80% dos pacientes atendidos pelo SUS, foi observada uma redução de tempo de 80 para 40 minutos para o início do tratamento, além de redução na mortalidade de 11,4% para 5,2%. Em quase 2 anos de funcionamento do Projeto, foram realizados mais de 47 mil eletrocardiogramas (ECG) e, com o apoio do LATIN, 430 pacientes foram identificados com Infarto Agudo do Miocardio (IAM, e receberam um tratamento muito mais rápido.

Já no Espírito Santo, com um ano e cinco meses de LATIN, foram realizados mais de 12 mil ECG, dentre os quais 92 foram identificados como infartos agudos do miocárdio. A Unicor do Estado tem os aparelhos do projeto em quatro cidades: Rio Bananal (Hospital e Maternidade Alfredo Pinto Sant’Ana), Sooretama (Pronto Atendimento Geraldo Inacio dos Santos), Linhares (Fundação Beneficente Rio Doce e Hospital Geral de Linhares) e Aracruz (Fundação Hospital Maternidade São Camilo).

 

Sobre o LATIN

A Lumen Foundation, a ITMS e a Medtronic Latin America estabeleceram uma parceria acadêmico-científica para desenvolver o projeto de uma rede de telemedicina e oferecer um gerenciamento abrangente e economicamente viável para o Infarto Agudo do Miocárdio em toda a América Latina.

Utilizando dispositivos de telecomunicações especiais, a LATIN: Latin America Telemedicine Infarct Network conecta unidades de tratamento básico e ambulâncias à rede de centros de tratamento. Os socorristas de emergência transmitem, em tempo real, o ECG e outros dados médicos a um cardiologista remoto que pode fornecer um diagnóstico preciso e recomendar um tratamento pré-hospitalar em 10 minutos, geralmente antes de o paciente chegar ao hospital.

A combinação exclusiva de telemedicina e um treinamento avançado da equipe médica são a chave para reduzir a mortalidade e baixar os custos devido a ataques cardíacos na América Latina. Processos e procedimentos efetivos vêm demonstrando que salvam vidas e contêm os custos do sistema de saúde, mas dependem criticamente do tempo.

O LATIN é um projeto de pesquisa real de cinco anos, desenvolvido na Colômbia e no Brasil, que envolve 250 centros para demonstrar o potencial existente de expansão ao acesso à tecnologia que salva vidas.

 

Sobre o Hospital Evangélico de Curitiba

Com 54 anos de relevantes serviços prestados à comunidade paranaense, o Hospital Universitário Evangélico de Curitiba é o maior complexo hospitalar privado do Paraná, que atende anualmente mais de 1,5 milhão de pacientes, com 548 leitos, sendo 452 dedicados exclusivamente ao atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). É referência no atendimento a vítimas de queimadura, ao trauma (urgência e emergência), gestação de alto risco, serviço de transplante renal, alta complexidade, neurocirurgia, cardiologia e referência no atendimento a mulheres vítimas de violência sexual.

 

Sobre a Medtronic

Como líder global em tecnologia, serviços e soluções de medicina, a Medtronic melhora as vidas e a saúde de milhões de pessoas a cada ano. Nós usamos nosso profundo conhecimento clínico, terapêutico e econômico para abordar os desafios complexos enfrentados pelos sistemas de saúde atualmente. Vamos levar os cuidados de saúde juntos, além. Saiba mais emwww.medtronicbrasil.com.br. <saude4@ketchum.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.