Preço médio do aluguel de Imóveis de luxo sofre desvalorização real de 15,8% nos últimos dois anos, aponta levantamento do VivaReal

O valor médio do preço de venda apresentou queda real de 9,6% no mesmo período

O mercado de luxo normalmente é um dos últimos afetado pelas crises econômicas, mas não são imunes aos seus efeitos. O VivaReal, plataforma que possibilita a comunicação entre imobiliárias, incorporadoras e corretores com consumidores que buscam um imóvel, realizou um estudo para analisar os impactos do momento econômico do país no mercado de imóveis de alto padrão.

O levantamento contemplou imóveis para venda com valor acima de R$ 1 milhão e para aluguel o valor considerado foi acima de R$ 5 mil.

Nos últimos dois anos, o valor médio de aluguel e venda de imóveis de luxo apresentaram desvalorização.  O preço do aluguel teve desvalorização real de 15,8% nos últimos dois anos, com o indicador de inflação acumulado em 17% (IGP-M).  Ao analisar apenas este ano, a desvalorização foi de 1,9%, considerando o IGP-M (3,3%) acumulado do ano.

A demanda por aluguel de luxo também vem diminuindo e nos últimos seis meses apresentou queda de 6,8%. Considerando apenas os quatro primeiros meses de 2016 a procura caiu 14%.

Demanda por compra de imóveis de luxo continua crescendo

O cenário do mercado de venda segue a mesma direção. Nos últimos 24 meses, o valor médio do imóvel teve desvalorização real 9,6%, com indicador de inflação acumulado em 20% (IPCA). Em 2016, a queda foi de 0,4%, com IPCA acumulado de 3,24%.

No entanto, a procura para compra de imóveis de alto padrão está aumentando. Nos últimos seis meses é possível perceber aumento de 18,3% na demanda.  Neste ano a busca por imóveis de luxo já apresentou crescimento de 6,7%.

“As transações de imóveis de alto padrão dependem menos de financiamento imobiliário, por isso a demanda não é tão afetada pela escassez de crédito. Além disso, o cenário atual favorece negociações e descontos, o que encoraja o consumidor. Vale pontuar que em algumas capitais, como São Paulo e Rio de Janeiro, não é possível comprar imóveis de luxo com um R$ 1 milhão”, comenta Lucas Vargas, Executivo Chefe de Operações do VivaReal.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.