Dia Mundial Sem Tabaco: O cigarro é um dos principais vilões para a saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) qualifica o tabagismo como a principal causa de morte evitável no mundo. Segundo dados da instituição, um terço da população mundial adulta é fumante, cerca de 2 bilhões de pessoas, sendo 47% de homens e 12% de mulheres. O tabagismo está diretamente relacionado a mais de 50 doenças. De acordo com o cardiologista Sanderson Cauduro, responsável pelo Serviço de Cardio-Oncologia da clínica Cardio & Saúde, uma pessoa que fuma tem 70% mais chances de apresentar algum problema cardiovascular do que uma pessoa que não é tabagista, além de estar exposta a outras doenças, como o câncer de pulmão, cabeça e pescoço.
 
Como o tabagismo pode afetar o coração?
Na verdade, além do tabaco, há outras substâncias e ingredientes que são adicionados ao cigarro de papel, no cachimbo, no cigarro de palha ou em charuto para agregar sabor e tornar o fumo mais agradável. Essas substâncias são tóxicas e alteram o funcionamento das artérias que levam o sangue ao coração, ao cérebro, ao pulmão, as pernas e braços. O mecanismo de ação para prejudicar a pessoa seria, dentre outros, a aterosclerose, que é quando se acelera o processo de entupimento ou deposição de placas de gorduras o que acaba obstruindo essas artérias, fazendo com que o sangue chegue em menos quantidade nesses órgãos. A pessoa passa, então, a ter menos sangue circulando nesses locais, propiciando o surgimento de várias doenças, como derrame, ataque cardíaco ou infarto. Existem, ainda, pessoas que desenvolvem aneurisma e/ou que necessitam fazer uma cirurgia de revascularização nas artérias dos membros inferiores. Vale salientar, também, pelo fato de causar doenças nas artérias, o cigarro é um dos principais fatores causador de impotência sexual nos homens.
O cigarro é um dos maiores agressores do coração?
Poderíamos dizer que sim. O uso do cigarro, aliado a um quadro de diabetes, colesterol alto, sedentarismo, obesidade e a genética que favorece a pessoa a ter problemas no coração, é um dos maiores agressores do coração, pois além de ser responsável pelo processo de aterosclerose, vai, ainda, fazer com que a pessoa venha ter outras alterações em outras situações, como, por exemplo, a pressão arterial mais aumentada e mais estresse. Vale dizer que o cigarro não é só responsável por doenças do coração e circulatórias. Não podemos esquecer que o tabagismo aumenta as chances de desenvolver certos tipos de câncer, como de boca, esôfago, estômago, pâncreas e principalmente de pulmão.
Quais as alterações que o cigarro pode causar no coração?
O cigarro aumenta a pressão arterial, o batimento cardíaco, o consumo de oxigênio pelo coração. Ele faz também com que haja alterações nas artérias do coração e em outras do organismo, acelerando o processo de obstrução dessas artérias, desenvolvendo as chances de a pessoa ter um infarto, derrame, obstrução arterial ou aneurisma da aorta.
Um único cigarro é capaz de causar algum dano no organismo?
Eu não diria que um único cigarro seja capaz, mas se a pessoa tiver uma predisposição maior, todo o esforço deve ser evitado. Hoje vemos pessoas que falam que não fumam porque não compram cigarro ou não tragam, mas essas pessoas que fumam aleatoriamente ou no final de semana também correm risco, pois elas têm um estigma e um fato predisponente para desenvolver alguma doença. Outra situação bem comum é o fumante passivo, que possuem um risco cardiovascular tão alterado quanto o tabagista normal.
Quais as dicas para a população no Dia Mundial Sem Tabaco?
Quem não fuma continue não fumando. Para aquelas pessoas que já fumam, vale o alerta de que existem vários programas de tratamento para acabar com o hábito de fumar, com grupos de apoio e clínicas. O processo de parar de fumar não é fácil, a pessoa tem que querer, fazer um planejamento, como uma data para parar de fumar e ter um plano para seguir com a decisão, pois não é fácil. Durante o processo vai ter que evitar certos lugares e companhias, pois pode ser um gatilho para fumar. É difícil, mas as recompensas são grandes. Um mês depois que a pessoa para de fumar, por exemplo, o risco de problemas cardiovasculares cai pela metade, de 70% para 35%. E 15 anos depois é como se ela nunca tivesse fumado. Vai ter uma vida com mais qualidade, com novos estímulos para se cuidar.
SINAL DE ALERTA! VEJA COMO O FUMO PODE AFERTAR SEU CORAÇÃO:
 Causa o espessamento do sangue, o que dificulta o transporte de oxigênio (por meio da circulação sanguínea aos pontos mais extremos do corpo, como as pernas, por exemplo);
 Aumenta a pressão e o ritmo cardíaco, forçando o coração a trabalhar mais;
 Diminuição das taxas de colesterol “bom” (HDL) e aumento do chamado colesterol “ruim” (LDL) na corrente sanguínea;
 Faz com que a pessoa tenha ritmo cardíaco anormal, com isso aumentando a reação inflamatória do corpo e favorecendo o aparecimento de placas de gordura nas artérias; – Endurece as paredes das artérias, deixando-as mais estreitas e dificultando o bombeamento de sangue pelo músculo cardíaco.
 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.