Juliana Gisi apresenta série fotográfica produzida em longa exposição

A série de fotografias intitulada “Incidente Luminoso”, de Juliana Gisi, está em cartaz na galeria Diretriz Arte Contemporânea, em Curitiba, até o dia 14 de julho. Na obra, a fotógrafa explora técnicas de registro da luz e a capacidade de captá-la a partir da longa exposição. São imagens feitas durante o entardecer, naquele momento chamado de lusco-fusco.

“O registro que vemos não é a captura de uma cena, mas do seu estado quando registrada no tempo de duração da exposição, por uma câmera fotográfica, ao entardecer, como uma experimentação da captura do modelado da luz”, descreve a fotógrafa.

A série de Juliana faz parte da mostra Intensidades Sensíveis, que também traz a arte de Daniel Duda, Lailana Krinski e Samuel Dickow. Cada um a sua maneira, os artistas abordam a temática da imagem na atualidade. Na visão da curadora, Ana Rocha, os trabalhos remetem a questões apontadas nas obras homônimas Etant Donné de Marcel Duchamp e Lygia Pape.

Sobre os Étant Donné

A obra Étant Donné de Duchamp, feita entre 1946 e 1966, é uma instalação em que o espectador se vê diante de uma porta rústica e é convidado a olhar por uma fenda na porta. O que se vê: parte de um corpo nu deitado sobre a grama, sua mão segurando um lampião. Ao fundo, vê-se uma paisagem e uma cachoeira, que volta e meia brilha. Já o Étant Donné de Lygia Pape (1999), cujo título vem acrescido de um ponto de interrogação, é uma releitura da obra de Duchamp. Neste, a artista inclui o seu rosto numa colagem digital que completa a imagem do corpo visto através da fenda da porta no original.

Sobre Juliana Gisi

Juliana Gisi atua como artista há mais de 17 anos, quando concluiu o Curso Superior de Pintura pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. É especialista em História da Arte do Século XX, mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná e doutora em Artes Visuais, linha de História, Teoria e Crítica de Arte, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Em 2015 publicou o livro 60/70: as fotografias, os artistas e seus discursos, elaborado a partir de sua tese de doutorado, como resultado do XIV Prêmio Marc Ferrez de Fotografia da Funarte. Atualmente é professora da Universidade Federal do Paraná.

Sobre a Diretriz Arte Contemporânea

Inaugurada em dezembro de 2015, pela galerista Zuleika Bisacchi, a Diretriz Arte Contemporânea realiza um trabalho de responsabilidade, critério, coerência, integridade e respeito aos artistas e ao público apreciador das artes, em suas diversas linguagens. Trata-se de um espaço de contemplação e cultura, onde o investidor tem a oportunidade de apreciar e adquirir obras de artistas já consagrados, assim como daqueles que estão despontando no meio.

http://www.artediretriz.com.br/

www.facebook.com/diretrizarte

www.instagram.com/diretrizarte

Tags: arte, exposição, JulianaGisi, fotografia, ÉtantDonné, galeria, LygiaPape, MarcelDuchamp, DiretrizArte

SERVIÇO

Exposição Intensidades Sensíveis

Período: De 14 de maio a 14 de julho

Local: Diretriz Arte Contemporânea

End.: Av. do Batel, 1868 / Shopping Pátio Batel / Piso L3 / Loja 329

Horário: Segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 14h às 20h

Entrada franca

(redacao8@lidemultimidia.com.br)

4f0eec8f-b910-46ac-8dbe-c8ac39d20d89

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.