Por que guardar seu celular usado se você pode ganhar dinheiro com ele?

Uma pesquisa de mercado realizada pela PiniOn relatou que metade dos brasileiros (51%) guarda em casa pelo menos um celular antigo. A justificativa para isso, segundo os entrevistados, é não saber como fazer o descarte correto e ter uma segunda opção, caso seu aparelho atual quebre ou seja furtado.

Mas o que pouca gente sabe é que possível ganhar dinheiro com o celular antigo na troca por um novo e ainda cuidar dos aspectos sustentáveis. Isso pode ser feito por meio do recomércio de celulares.

 

Entenda como funciona

O descarte incorreto da celular causa danos para o meio ambiente e para a saúde da população em geral. A prática de recommerce permite dar continuidade à vida útil dos celulares e ainda trazer benefícios econômicos para a sociedade.

Por meio de diversas plataformas, como websites e pontos de coleta, existem empresas comprando e vendendo smartphones e tablets seminovos, com segurança e a garantia que funcionam como aparelhos novos. Para se ter uma ideia de como vale a pena substituir os aparelhos por outros seminovos, a busca do Google por “celular usado” cresceu 75% no Brasil em dezembro de 2015, em relação ao mesmo período de 2015.

A Trocafone, startup brasileira de compra e venda de celulares e tablets seminovos, é um exemplo de empresa que foi fundada com este propósito.

Criada por dois argentinos, que decidiram abrir o negócio primeiro no Brasil por conta do potencial do mercado local, a Trocafone faturou R$ 40 milhões em 2015. Para 2016, a expectativa é chegar a R$ 240 milhões. No ano passado, foram comercializados 50 mil aparelhos e a meta para esse ano é triplicar esse número.

Além da comercialização via website, a companhia também aposta na expansão do seu programa de trade-in. A empresa mantém parcerias com pontos de vendas que podem trocar aparelhos dos seus clientes por produtos novos, beneficiando-os com descontos. Já o varejista incrementa suas vendas e fideliza seus clientes. Atualmente, a Trocafone já está presente em lojas que comercializam aparelhos das marcas Samsung, Motorola, Sony e LG. <renata.s@brainstory.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.