Começa a temporada musical em Londrina

Formação, vivência, performance. Este é o vértice de um dos eventos musicais mais longevos e respeitados do Brasil. Nesta 36ª edição, o festival ganha a chancela Festival Internacional de Música de Londrina (FIML) – “Paixão pela Música” – será realizado de 07 a 21 de julho com muitas apresentações em teatros, ruas, igrejas, praças, bares e nas cidades circunvizinhas do norte do Paraná.

Serão aproximadamente 74 eventos programados na Catedral Metropolitana de Londrina, igrejas, shoppings, Colégio Mãe de Deus, Teatro Zaqueu de Melo, Teatro Crystal Palace, Teatro Marista, Circo Funcart, SESC Cadeião, Centro Cultural SESI/ AML, Anfiteatro do Zerão, Calçadão, Concha Acústica, Bar Valentino, além do projeto de regionalização em dez cidades do Paraná.

O FIML tem direção artística do pianista Marco Antonio de Almeida e vai novamente privilegiar “todas as músicas” principalmente a música brasileira, mantendo sempre o alto nível de performance dos músicos convidados. Durante o festival estão previstas apresentações de grupos constituídos nas oficinas e cursos com formações diversas como big band, Orquestra Sinfônica do FIML, coro infantil e adulto, grupos de música de câmara, Ópera Studio, grupos de jazz, grupos de MPB e montagem de espetáculos.

As intervenções urbanas com os projetos Música Sobre Rodas e Música e Saúde, que preveem apresentações musicais em ônibus e em hospitais da cidade estão confirmadas na grade. A maratona musical será aberta com o Quizomba Junino neste domingo, dia 03, na Vila Cultural Kinoarte, como pré-evento do Festival de Música.

Performances para todos os gostos

O Festival de todas as músicas promete farta opção de apresentações entre os dias 07 e 21 de julho, com artistas que realizam importantes trabalhos no Brasil e músicos estrangeiros especialmente convidados para os cursos e apresentações especiais na grade artística.

A tradição dos Concertos de Abertura e Encerramento faz parte da programação artística do FIML. A Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina, coros londrinenses, Julija Botchkovskaia (piano), Gustav Frielinghaus (violino) Antonio Del Claro (violoncelo) e Mirna Rubim (voz) abrem oficialmente a 36ª edição no dia 11 de julho na Catedral Metropolitana. Sob a regência de Alessandro Sangiorgi, serão executadas obras de Camargo Guarnieri e Beethoven e a famosa Suíte do Fantasma da Ópera de Weber.

Pelo segundo ano, o festival terá a grata presença da Orquestra Sinfônica Jovem, formada durante o festival por jovens músicos provenientes de projetos socioeducativos culturais Projeto Guri (SP), Ação Social pela Música do Brasil (RJ), Orquestra Villa Lobos – Instituto Cultural São Francisco de Assis (RS) e Orquestra Jovem Paquetá (RJ). A regência da orquestra Jovem será novamente do maestro espanhol Josep Caballe Domenech com apresentação marcada para o Concerto de Encerramento no dia 21 de julho, com as Danças Sinfônicas do musical West Side Story de Leonard Bernstein e participação especial do Coro Sinfônico do 36º FIML sob a regência de Mariana Farah.

Após vários anos, retorna a Londrina a Camerata Antiqua de Curitiba (CAC), verdadeiro símbolo de resistência ao completar 42 anos de trabalho sob o comando do maestro emérito Roberto de Regina e a cravista Ingrid Seraphim. O grupo curitibano tinha como proposta inicial execução exclusiva de música barroca e renascentista, mas ao longo dos anos foi enriquecida com o repertório de compositores contemporâneos nacionais e estrangeiros, abrindo novas vertentes musicais. Durante o festival, coro e orquestra apresentarão repertório dedicado a Mozart e Alberto Nepomuceno.

O Neuma Ensemble também volta para a programação do Festival de Música com um concerto em que apresenta repertório de origem judaica, árabe e cristã dos séculos VI ao XV. Os integrantes fazem um recorrido dos ecos da tradição oral da sinagoga, da mesquita, da igreja católica, onde se realizava a música como encontro com a Divindade do Criador e das salas dos castelos como entretenimento. O grupo é formado pelas sopranos, Marjorie Báccaro e Thaís Cristine, o alaudista e barítono, Pedro Augusto Liro e o diretor do grupo, Plínio Machado, que toca a Vièlle Medieval.

Dentre os destaques da música brasileira, a violonista, compositora, cantora de Jazz Badi Assad, que apresenta no dia 08 de julho, canções intimistas e pérolas da MPB de sua autoria e de compositores como Chico César e Chico Buarque.

Choro, Jazz, Opereta, Circo e os sopros de um Quinteto

O Trio Turuna também integra a programação do Festival de Música deste ano.  Formado por Marcílio Lopes (bandolim), Jayme Vignoli (cavaquinho) e Paulo Aragão (violão), professores da Escola Portátil de Música (EPM), o grupo trabalha com repertório de choro em que figuram compositores como Anacleto de Medeiros, Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Ernesto Nazareth (autor de um tango brasileiro cujo título homônimo batiza o trio), outros ainda desconhecidos como Dionísio Bento da Silva, Candinho e Misael Domingues e ainda compositores em plena atividade no cenário musical atual além de composições próprias. A apresentação do trio e convidados tem a participação do percussionista londrinense André Vercelino, hoje radicado no Rio de Janeiro.

O espetáculo All That Jazz, uma verdadeira Jam Session com as maiores feras da música popular do país também é destaque da programação. No palco os músicos Edu Ribeiro (bateria), André Siqueira (guitarra), Fabio Torres (piano), Josué dos Santos (saxofone) e Gabriel Zara (contrabaixo elétrico e acústico) prometem um passeio pela criatividade e performance de grandes músicos.

Um dos grupos musicais com reconhecido trabalho no Brasil e no exterior, o Quinteto Villa-Lobos, também estará em Londrina. Fundado em 1962, atualmente é formado por Rubem Schuenck (flauta), Paulo Sergio Santos (clarineta), Philip Doyle (trompa) e Aloysio Fagerlande (fagote). Para o 36º FIML, o quinteto interpretará três das mais significativas obras do repertório brasileiro e internacional para quinteto de sopros. August Klughardt, autor alemão raramente apresentado no Brasil, se junta ao mais importante compositor brasileiro, Heitor Villa-Lobos, e a Oscar Lorenzo Fernandez, que escreveu a primeira obra para quinteto de sopros no Brasil, aqui apresentada. Em Londrina o grupo contará com a colaboração de Rodrigo Herculano (oboé).

Para quem aprecia música e performance cênica não pode perder “O Morcego”, opereta cômica de Johan Strauss II, com direção geral e musical da premiada soprano Mirna Rubim. O espetáculo estreou este ano no Rio de Janeiro e vem repleto de romantismo, pitadas de comédia, com temas universais inerentes ao ser humano como o ódio, o amor, a vingança e a vaidade.

Das apresentações com alunos do FIML, destaque para “O Grande Circo Místico” com direção cênica de Sílvio Ribeiro e direção geral de Celso Branco.  A trilha sonora é de Chico Buarque e Edu Lobo e conta a história do amor entre um aristocrata e uma acrobata e a saga da família proprietária do Grande Circo Knieps. Especialmente criado para o Balé Teatro Guaíra, com roteiro de Naum Alves de Souza, a partir do poema homônimo de Jorge de Lima, “O Grande Circo Místico” estreou em 1983 e ficou em turnê pelo país durante dois anos. Para a montagem londrinense, a obra teve as partituras especialmente arranjadas e privilegia o formato do canto coral acompanhado de piano ou mais instrumentos, com trechos voltados para solistas.

Também será formada a Camerata do 36º FIML, que apresentará em noite de gala, As Quatro Estações de Antonio Vivaldi e as Estações Portenhas de Astor Piazzolla, com solo e regência do grande violinista alemão Gustav Frielinghaus.

 
Atrações nacionais e internacionais

Entre as atrações musicais, destaque para os músicos e artistas internacionais como os pianistas Piotr Oczkowski(Polônia) e Julija Botchkovskaia (Ucrânia), o violonista Santiago Garmêndia (Venezuela) e o violinista Gustav Frielinghaus (Alemanha), com recitais e concertos imperdíveis.

Os talentos nacionais também estarão representados pelo DJ Nezzo, um dos arquitetos da Cultura Hip-Hop do Brasil que vai comandar a Festa de Encerramento do festival no Bar Valentino.  O Valentino aliás, também será palco de diversas apresentações como as homenagens a Elis Regina e à cantora Carmem Miranda, dentro da programação do Festival by Night. Faz parte deste cardápio, a apresentação do pianista, compositor, arranjador e cantor Adriano Grineberg, um dos principais nomes do Blues contemporâneo no Brasil.

O FIML promove o evento “Moda de Viola/ Encontro de Violeiros” que contará com Orquestra de Viola Caipira, composta por 150 violeiros, e apresentação agendada no Concerto Azul Caixa, programado para o domingo, dia 10 de julho no Anfiteatro do Zerão. A apresentação terá a participação especial do gaúcho e versátil Samuca do Acordeon. A regência é de Rui Torneze.

Um cardápio variado e eclético, onde a boa música se faz presente. Preparem-se, pois a temporada musical em Londrina vai começar. Acompanhe pelo site: www.fml.com.br
O 36º Festival Internacional de Música de Londrina tem a direção artística do pianista Marco Antonio de Almeida, direção pedagógica de Magali Kleber e direção executiva de Lilian de Almeida. É uma realização da Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Paraná // Secretaria Municipal da Cultura – Prefeitura do Município de Londrina-Promic // Casa de Cultura – Universidade Estadual de Londrina e Associação de Amigos do FIML.
Patrocínio: BNDES; Vivo S/A; Kroton/Unopar; Petrobras (Petróleo Brasileiro S/A); Caixa; Sistema FIEP/SESI; Vernie Citroen; Vanguard Home; Marajó Fiat; Unimed Londrina; Crillon Palace Hotel e Colégio Maxi. Realização Ministério da Cultura – Lei de incentivo a cultura Rouanet.
Apoio Cultural: Ação Social Pela Música do Brasil; Projeto Amigos do Guri; Governo do Estado de São Paulo; SIMPRO; Sonkey; ABEM; Catedral Metropolitana de Londrina; Rádio Universidade/UEL FM 107,9; Londrina Convention & Bureau; Café Itamaraty; Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora; Igreja Presbiteriana Central de Londrina; Iate Club Londrina; Artis Collegium; FeComercio-Sesc; Associação Médica de Londrina; Restaurante Seresta; Clínica Renascer na Serra; Café Três Corações; Centro Cultural Teatro Guaíra; Orquestra Villa Lobos- Instituto Cultural São Francisco de Assis; Orquestra Jovem Paquetá- Espaço Cultural da Grota e Supported by Culture PL.

Emilia Doc Comunicação

CONC ERTO AZUL CAIXA 2 - 22-7

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.