Pessoas que tiveram varicela na infância devem ficar atentas com o herpes zoster

Doença que atinge pessoas acima de 60 anos tem sintomas que podem ser confundidos com infarto e cólica renal

Popularmente conhecida como cobreiro, a herpes zoster é uma reativação de um quadro que estava latente. O vírus Varicella-Zoster se manifesta nas crianças como varicela, após resolução do quadro pode permanecer latente no organismo. Quando o sistema imunológico começa a “envelhecer”, normalmente depois dos 60 anos de idade, o vírus pode reativar e se manifestar, mas dessa vez como herpes zoster. A infectologista e clínica médica da Cardio&Saúde, Dra. Maria Inez Domingues Kuchiki, explica que os sintomas iniciais começam com uma dor significativa numa determinada região, onde posteriormente as lesões irão aparecer. Se a dor for na região torácica, por exemplo, pode simular um infarto. Ou ser confundida com uma cólica renal se for na região lombar. “A dor é intensa e depois de alguns dias aparecem as lesões de pele. Geralmente tem uma base avermelhada com vesículas na região do nervo que está inflamado. A dor no local da lesão é a principal característica, mas o paciente também pode apresentar formigamento e coceira.”

A vesícula da pessoa doente possui o vírus que pode ser transmitido para outras que nunca tiveram varicela (catapora). Ao transmitir o vírus a pessoa que foi contaminada irá desenvolver varicela e não herpes zoster. “A herpes zoster é contagiosa apenas quando a pessoa apresenta as vesículas, pois é o momento onde o vírus pode ser transmitido. Depois que as vesículas se tornam crostas (casquinhas) não há mais a transmissão da doença”, ressalta a infectologista.

O tratamento é realizado com medicamentos antivirais específicos (p.ex. aciclovir) para o vírus da herpes. Na maioria dos casos também são receitados analgésicos, uma vez que a dor provocada pela doença costuma ser intensa e pode ter uma duração de seis meses até um ano em casos mais extremos. “A doença não representa um risco à vida, no entanto a principal sequela da herpes zoster é a neuropatia pós-herpética. O nervo que ficou inflamado demora muito para se recuperar, por esse motivo o paciente fica com dores durante esse longo período.”

Apenas as pessoas que tiveram contato com o vírus da varicela podem desenvolver o herpes zoster.  Caso a pessoa não tenha conhecimento é possível realizar um exame sorológico específico. Como prevenção atualmente existe a vacina. Esta é indicada para pessoas acima de 50 anos de idade, quando ocorre maior ocorrência da doença. Estudos mostram que a eficácia da vacina é superior a 90%. “O mais importante é buscar a ajuda de um especialista antes de tomar qualquer medicação por conta própria. Somente assim será possível identificar o real problema e tratar da melhor forma possível.”, finaliza Dra. Maria Inez.

SOBRE A CLÍNICA CARDIO&SAÚDE
A Clínica Cardio&Saúde, fundada em 2012, inaugurou recentemente sua nova sede, localizada no edifício Neo Business, no Centro Cívico. Especializada em cardiologia e infectologia, inovou ao criar o Serviço de Cardio-Oncologia, destinado a pacientes oncológicos. Conta com médicos especialistas em exames de imagens (Doppler), Holter digital, check-ups, teste ergonométrico computadorizado, avaliação cardiológica para pacientes oncológicos, risco cirúrgico, atividade física e para concursos públicos.

A especialidade de infectologia da clínica tem por objetivo diagnosticar e tratar as doenças infecciosas agudas causadas por vírus, bactérias e fungos. Com destaque para o tratamento e seguimento de infecções crônicas como hepatite e AIDS/HIV. Orienta e auxilia na prevenção de infecções recorrentes como herpes labial/genital, infecção do trato urinário (ITU recorrente) e foliculite/furunculose de repetição. Faz parte ainda da área de atuação d infectologia, as doenças emergentes de repercussão nacional como dengue e Zika vírus, toxoplasmose (aguda, ocular ou na gestante), mononucleose infecciosa (doença do beijo), pneumonia bacteriana, tuberculose, aspergilose (imunossuprimido).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.